domingo, janeiro 28, 2007

Meu prato favorito



A Valentina bolou um ótimo evento chamado "Comidas da Memória". Veja aqui os "regulamentos" para participar também!
Já estava pensando em postar sobre esse prato, o dangô da minha ba-chan, já faz um tempinho mas como meu marido não curte muito esta sopa acabei deixando de lado.
Dangô é um termo genérico em japonês para qualquer tipo de bolinho. Até bolinho de chuva costumávamos chamar de dangô! rsss
Minha avó costumava preparar uma panela enoooooorme deste dangô. Usava não sei quantos quilos de batata e era sempre uma festa quando este prato pintava no jantar. Sempre era no jantar quando toda a família enfim estava reunida, as crianças (eu incluindo) de volta da escola e meus pais da quitanda. Éramos ao todo em sete pessoas e meus irmãos comiam feito sumotoris!
Acredito que este prato seja criação de minha avó, pois até hoje não encontrei nenhum descendente de japoneses que já tenha comido algo parecido. Meus avós fizeram algumas adaptações de comidas típicas japonesas usando produtos do Brasil. O warabi mochi era feito com água e polvilho, o mochi do oshiruko foi substituído por uma massinha de água e farinha de trigo. E eu penso que este dangô tenha sido uma forma de substituir o mochi do ozoni, sopa típica servida no Ano Novo, pois a consistência do bolinho lembra bastante o mochi.
Quando resolvi preparar este bolinho para postar aqui, as lembranças de minha avó, que já partiu para o céu faz mais de 20 anos atrás, afloraram de uma maneira que me emocionou muito. Em todas as minhas memórias de criança, minha ba-chan sempre está presente, muito mais que minha mãe, que trabalhava o dia todo na quitanda. Eu dormia com os meus avós e lembro com saudades das madrugadas em que eu e minha avó assaltávamos a geladeira! rsss
Ainda consigo vê-la descascando maçãs, laranjas... e ficávamos lá, comendo enquanto a casa toda dormia.
Adorava ficar vendo filmes de terror à noite com ela! Não sei quem tinha mais medo, se eu ou ela!
E quantas vezes ela me acudiu no meio da noite quando eu passava mal de tanto comer! É, minha gula já vem de muuuuuitos anos atrás! rsss
Este post é uma singela homenagem a minha ba-chan.
Veja só que engraçado, hoje fiz este dangô e meu marido gostou! Disse que quando fiz da outra vez ele devia estar ruim da cabeça! Que bom, agora posso fazer mais vezes este prato aqui em casa! ;-)

Dangô

3 batatas médias (usei da variedade Matilda)
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1/2 xícara ou mais de polvilho doce

caldo:
600ml de água
1/2 pacotinho de kombu dashi (4g)
1/2 pacotinho de hondashi (4g)
uma pitada de aji dashi
1 colher (sopa) de shoyu
1 colher (chá) de usukuchi shoyu (opcional)
sal a gosto
1/2 cebola fatiada
1/2 cenoura ralada no ralo grosso

Cozinhe as batatas e espreme enquanto estiverem quentes. Deixe dar uma leve esfriada. Junte a farinha e vá juntado polvilho até dar ponto de nhoque, que dê para modelar.
Coloque a água para ferver numa panela. Quando ferver, coloque os dashis e os legumes. Deixe cozinhar por alguns minutos. Junte os temperos, prove o sal. Deixe em fogo médio.
Fala rolos com a massa de batata usando um pouco de polvilho para polvilhar a mesa ou manaitá (tábua de carnes).



Corte em fatias de mais ou menos 2cm e coloque no caldo. Deixe cozinhar até que eles subam à superfície, como nhoque. Sirva em seguida.

13 comentários:

Patricia Scarpin disse...

Akemi, que post lindo!!!

Fiquei emocionada em ler a história, seus comentários sobre seus avós, que delicadeza, amiga.

Karen disse...

E verdade, eu nunca comi dango deste jeito, sabe que eu tambem estava pensando em um prato japones? Se a preguica nao for mais forte, eu faco oshiruko. O problema e que so eu vou comer...
Voce tambem passou para a versao nova...

valentina disse...

Querida Clarice, este post me trouxe agua nos olhos. Como sao poderosas as memorias.As boas entao...movem montanhas. Vou querer tentar fazer este prato um dia.Tem que ter listinha para ir no supermercado japones em Londres.obrigada por dividir.xx

Cinara disse...

Akemi, também achei muito fofo você dividir suas lembranças conosco! E, como sempre, aprendi mais um pouquinho da culinária japonesa com você... Beijos e boa semana!

Regina disse...

Akemi, eu tbém me lembro muito das minhas batchans, apesar de eu ter aprontado muito com elas... era muito arteira rsrsrs. Ah, não conhecia esse prato não... bjs

Eliana Scaramal disse...

Lindo o post! Eu acho que esse lance proposto pela Valentina vai levar muita gente as lagrimas :). Adoro conhecer a culinária japonesa atraves dos seus posts Akemi.

Akemi disse...

Queridas, obrigada a todas! Realmente este evento da Valentina vai mexer com as lembranças de todo mundo! Estarei aguardando os posts de vocês!

miki w. disse...

akemi, que bonita a tua história! até chorei, snif... essas lembranças de criança tocam a gente né?

sua oba-chan deve ter ficado bem satisfeita lá no céu :-).

beijinhos, miki

Akemi disse...

Miki, e como tocam, amiga! Obrigada pelo carinho de sempre! Bjos

fezoca disse...

Akemi, eu simplesmente AMEI essa tigelinha. Eh madeira, laca? Eh linda, nunca vi uma assim. Eu sou uma togela-maniaca! :-) beijao,

Akemi disse...

Fezoca, este chawan (tigelinha) é feito de madeira. Foi amor à primeira vista! rsss
Acho que temos a mesma paixão! Vc iria ficar louca com os artigos de madeira aqui!
Beijos

bia disse...

akemi, adorei a sua historia ! E este dangô me deu vontade de fazer, queria conhecer os ingredientes ! bjs

gaby-chan disse...

olá comecei a seguir o blog não faz muito tempo mas simplismente estou adorando rsrs
eu tenho um blog que se refere a comida japonesa,mas com um diferencial:comidas que aparecem em animes/mangás, principalmente doces (que são a minha tara).mas lá vai a pergunta...posso utilizar essa receita para usar no dangô de palito?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails