segunda-feira, novembro 10, 2008

Dia de bebemorar!!!


Hoje o meu cantinho completa mais um ano de vida e como nos anos anteriores não poderia deixar de oferecer um pedacinho de bolo a cada um dos visitantes que passam por aqui diariamente! Mais um ano para agradecer o carinho e o apoio que recebo de todos vocês, queridos leitores e foodbloggers!!! ;-)

Confesso que fiz o bolo já há algum tempo sabendo que nesta época estaria na correria com a mudança (finalmente vai sair da intenção!!! Ufaa!!! No fim do mês já estarei de casa nova!!! Acho que nem vocês aguentavam mais esse papo ne??? kkkk). Fiz o bolo, tirei foto, deixei rascunhado e assim ficou aguardando o dia certo, mas estava tão avoada estes dias que levei o maior susto quando as leitoras Mitie de Gunma e a Mamy de Aichi enviaram os parabéns já ontem à noite! Que cabeça a minha!!! rss Meninas, que seria de mim sem vocês??? :o)))

Este bolo não tem mistério nenhum. É uma massa genoise, umedecida com purê de morangos, recheada e coberta com chantilly, framboesas e bluberries. As rosas, as folhas e o placa em forma de coração foram feitas com marzipan (massa de amêndoas com açúcar) e pode ser adquirido neste site japonês.

Um abraço apertado a todos! ;-)

sexta-feira, novembro 07, 2008

Para ver e se encantar!

video

Recebi este link através da querida Nela S. e mal terminei de ver e quis logo vir aqui para compartilhar com vocês! O vídeo me lembrou dos tempos de criança quando assistia aos desenhos animados com massinha de modelar que passavam no programa Globinho. Se não me engano eram sobre dois gatinhos, Mio e Mao! Aiii como estou velha!!! kkkkk
Sei que é um trabalho artesanal onde um simples passo consome vários minutos, que dirá um vídeo como este??? O tema não poderia ser melhor para nós, formiguinhas de plantão e a trilha sonora caiu como uma luva (reparem na "discussão" entre o rei a rainha)!!! E o bolo não ficou muito mais lindo colorido??? ;-)

sexta-feira, outubro 31, 2008

Happy Halloween!


Antes de tudo gostaria de agradecer a todas pelos comentários deixados nos últimos dias! Ainda não me mudei mas acho que já dei um jeito na maioria das tranqueiras. Andamos olhando alguns apartamentos no último final de semana, gostamos de um e já demos entrada na papelada para alugar. Agora é aguardar.
Tenho estado meio desanimada estes dias na cozinha. Estou apenas cozinhando o básico do dia-a-dia. Creio que um pouco é esta incerteza de não saber se vamos conseguir ou não alugar o apartamento, um pouco também é reflexo da saída da Lucinha da fábrica. Sua demissão foi um grande choque para todos mas a crise atual não está perdoando ninguém. Dia 22 foi seu último dia na fábrica e foi um chororô só. Eu que deveria consolá-la mas no final, quem tentava me animar era ela, vejam só! Metade de minha vida sempre ela esteve por perto, nos meus momentos mais importantes ela estava presente e ao recordar de tudo, não consegui segurar as lágrimas. A separação foi difícil e triste. Como ela bem disse, a vida é assim mesmo, cheia de surpresas e mudanças que nem sempre estamos preparados mas temos que nos adaptar e seguir em frente. Deixando meu egoísmo de lado, sei que a Lucinha do jeito que é afável e carismática não terá problemas em encontrar outro local de trabalho e encontrar novos amigos. Ela é daquelas que conquistam todos de imediato e sua disposição para o trabalho é admirável! É, Lucinha, uma página de nossas vidas está sendo virada para um novo recomeço! Desejo todo o sucesso do mundo a você, Lu!!! Gambatene! ;-)
A leitora Vilma deixou um comentário muito solidário a este respeito e quero deixar meu muito obrigada!
Bom, mas chega de falar de coisas tristes porque a data é de festa! Eu sei que os brasileiros não têm o costume de celebrar o dia das bruxas mas aqui, com tanta decoração e abóboras para tudo quando é lado, fica difícil ficar indiferente à data! Já tem sido uma tradição postar uma receitinha nesta época e sempre com abóbora e hoje não foi diferente. Bati o olho nesta receita há algumas semanas atrás e decidi que seria a escolhida para este ano. Já havia feito um brownie mesclado de abóbora antes mas este aqui tem sabor muito mais intenso e a textura macia e ao mesmo tempo úmida cativam desde a primeira mordida! Usei ainda as castanhas do Pará que a Luna me presenteou e aí o bolo ficou mais do que perfeito! Para acompanhar, nada melhor do que um copão de leite gelado! :-)

Pumpkin-swirl brownies

* xícara de 250ml

100g de manteiga sem sal
170g de chocolate meio-amargo picado
2 xícaras de farinha de trigo (usei farinha de arroz - riz de farine)
1 colher (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal
1 3/4 xícara de açúcar (usei 1 1/4 xícara do açúcar "san on tô" (三温糖), aquele marronzinho claro daqui)
4 ovos grandes
1 colher (chá) de óleo de baunilha
1 1/4 xícara de purê de abóbora em lata (eu tirei as sementes e casca, cozinhei no vapor, amassei enquanto ainda estavam quentes, esperei esfriar para medir e usar na receita)
1/4 xícara de óleo
1 colher (chá) de canela em pó
1/4 colher (chá) de noz-moscada
1/2 xícara de nozes pecã picadas ou outra que tiver à disposição

Pré-aqueça o forno a 180oC.
Forre uma assadeira de 30x20cm com papel manteiga.
Aqueça um pouco de água numa panelinha e desligue o fogo um pouco antes de abrir fervura. Coloque o chocolate picado com a manteiga numa vasilha e coloque na panela com água quente. Deixe alguns minutos, misturando de vez enquando até derreter por completo.

Peneire a farinha com o fermento e o sal. Coloque os ovos, a baunilha e o açúcar numa outra vasilha e bata na batedeira por uns 5 minutos até ficar fofo e esbranquiçado. Junte os ingredientes secos peneirados e misture.

Divida a massa em duas. Numa vasilha, coloque a abóbora e o óleo e bata bem até ficar cremoso. Junte a metade da massa e misture. À outra metade, adicione o chocolate derretido e misture bem.

Despeje metade da massa de chocolate no fundo da assadeira e espalhe com a ajuda de uma colher. Cubra com metade da massa de abóbora e espalhe com colher. Jogue mais uma camada de massa de chocolate e termine com abóbora por cima. Com uma faca de ponta arredondada ou espátula, revolva a massa mas misturar as duas cores. Por fim, espalhe as nozes por cima e leve ao forno por cerca de 40 a 45 minutos. Faça o teste do palito. Retire do forno, desenforme e deixe esfriando sobre uma grade. Depois é só cortar em quadradinhos e se fartar! ;-)

sábado, outubro 25, 2008

Brigadeiro de queijo


Esta receita foi passada por uma ex-colega de trabalho e de tanto ela elogiar, quis fazer estes docinhos o quanto antes. Usei o queijo de tubinho que encontramos nos mercados daqui. Sabendo que ele é bem fraquinho, caprichei bem nas colheradas e ainda adicionei mais um pouco mas mesmo assim quase não se sente sua presença no doce... :-(
A receita original pede o queijo ralado de pacotinho do Brasil então, se puder encontrar aqui, use-o! Talvez um parmesão legítimo ou outro queijo de sabor mais forte como o pecorino ou edam possam ser usados no lugar. Como não sou grande conhecedora de queijos, só arrisco estes citados mas se alguém mais tiver outras sugestões, agradecemos! ;-)

Brigadeiro de queijo

1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite sem soro
3 colheres (sopa) de queijo ralado (de preferência de pacotinho)
1 colher (sopa) de farinha de trigo peneirada
1 colher (sopa) de manteiga sem sal

Misture tudo muito bem numa panela antes de levar ao fogo.
Leve para apurar em fogo médio mexendo sempre até engrossar.
Despeje num prato untado e deixe esfriar. Enrole e passe as bolinhas em açúcar cristal. Se quiser, polvilhe um pouquinho de queijo ralado por cima.

segunda-feira, outubro 20, 2008

Frango recheado com cream cheese e espinafre


Semana passada, o Luiz estava saindo mais cedo do trabalho e praticamente fez o jantar todos os dias. Até mesmo no seu aniversário, quem foi para a cozinha foi ele e a presenteada fui eu com um frango recheado com cream cheese, espinafre e cogumelo shiitake delicioso. Levei o maior susto porque eu estava de olho nesta receita faz um tempinho e parecia que ele tinha adivinhado meus pensamentos! O Luiz garante que a idéia partiu da cabeça dele e não duvido! Gosto demais quando o maridão arregaça as mangas e encara as panelas porque ele usa mil temperinhos e ervas, vinhos e o resultado sempre é de tirar o chapéu! Não sobrou um para contar estória! E nem tirei foto porque o jantar tinha mais é que ser dedicado ao aniversariante, não concordam, pessoal? ;-)

Preparei hoje novamente desta vez seguindo o roteiro da Giovanna. Enrolei os frangos no bacon o que garantiu um sabor sem igual e ainda manteve a umidade da carne.
Fiz sem medidas, apenas deixei o frango (usei sassami aberto ao meio, sem cortar por inteiro) temperado de véspera com alho amassado, sal, pimenta do reino, aji-no-moto, um fiapo de shoyu e azeite, orégano, cominho e suco de limão.
Depois cozinhei um pouco de espinafre no microondas (lave as folhas e coloque-as úmidas num prato. Cubra com filme e leve ao microondas por 1 minuto e meio em potência média 500W). Passe as folhas do espinafre em água corrente fria e esprema bem. Pique bem miudinho e misture com algumas colheradas de cream cheese amolecido.
Espalhe o recheio numa metade do frango e feche. Enrole com 1 ou 2 fatias de bacon e leve para grelhar numa frigideira forrada com um pouco de azeite em fogo forte. Deixe dourar bem dos dois lados. Depois coloque os frangos numa assadeira e termine de assar no forno (200oC) por mais 10 minutos. Servi com purê de batatas e acelga chinesa refogada na mesma frigideira.

sábado, outubro 18, 2008

Dia de assoprar velinhas!


Dia 15 foi aniversário do Luiz mas só comemoramos mesmo no sábado num restaurante de comida indonesiana ótimo que tem em Hamamatsu. Fiz os bolos dizendo para ele que seria despedida de uma amiga que está voltando para o Brasil e disse para essa amiga que estava levando o bolo para comemorar o aniversário do Luiz. Quer dizer, tentei despistar os dois e depois acertei com a simpátia funcionária do restaurante para trazer os bolos depois de todos terem terminado de comer! rss
O Luiz ficou todo sem jeito com a cantoria toda a que teve direito e a Lucinha também se surpreendeu com o bolo que fiz. Ela vai retornar para cá depois de descansar no Brasil mas não sabemos se vai voltar para esta região. Minha amizade com a Lucinha já vem desde o Brasil, há exatamente 20 anos atrás, praticamente uma vida! Estes anos todos estivemos juntas na mesma fábrica, enfrentando muitas coisas boas e outras tantas tristes, engolindo muitos sapos dos chefes mas espero que aproveite bastante as férias para descansar, matar a saudade da família e amigos! ;-)

Aprendi mais uma neste dia. Não sabia que o bolo tinha que ser cortado de baixo para cima pelo aniversariante! Dizem que dá sorte e foi assim que o Luiz e a Lucinha cortaram seus bolos, diante dos olhares de espanto dos indonesianos e de mim! rss


Este restaurante indonesiano fica no subsolo da loja de departamentos Sago em Hamamatsu mas existem outros espalhados pelo Japão. Já havíamos passado em frente uma vez, olhamos mas não nos arriscamos a experimentar. Desta vez fomos acompanhados de dois indonesianos que trabalham conosco e eles nos recomendaram alguns pratos.

Fomos num grupo de 9 pessoas e quase todos pediram um combinado com sopa, prato principal, acompanhamentos, sobremesa e bebida. O prato sai bem mais em conta e você consegue experimentar várias comidas ao mesmo tempo!


Pedimos também alguns pratos a la carte e um dos melhores foi o Rendang Daging, um cozido de carne bovina com leite de coco e especiarias. O maridão gostou tanto que quer reproduzir em casa, mas nem mesmo os indonesianos que nos acompanharam dizem que conseguem fazer uma carne gostosa daquele jeito! Parece que este prato típico é feito de diferentes formas em cada região da Indonésia. Vamos ver se conseguimos encontrar uma receita que chegue perto do que comemos no restaurante! ;-)


Estes rolinhos lembram bastante os chineses mas são recheados com macarrão de arroz e legumes. O molho por cima é levemente adocicado . Este foi o combinado que pedi, um risoto de arroz com legumes e camarão chamado Nasi Goreng que é servido com um ovo de gema mole, biscoito de camarão, picles e frango. Gostei bastante do arroz, levemente apimentado mas o frango achei muito adocicado.


Sopinha de legumes e frango desfiado. Muito saboroso e fica melhor ainda com um pouco de limão.


O ambiente é decorado ao estilo da ilha paradisíaca de Bali. A maioria dos funcionários são indonesianos e são todos muito amáveis e atenciosos!


Esta verdurinha refogada com alho e um molho próprio deles também estava bem gostosa.


Esta espécie de omelete foi feita com carne moída e tofu. O molho por cima é o mesmo dos rolinhos.

O yakisoba deles é feito com macarrão de arroz e tem sabor bem suave e agradável. Fechamos a refeição com o café de Bali. Quando nos serviram, não vi nada demais. Adocei e tomei. Achei bem suave nos primeiros goles mas conforme ia chegando ao fim, percebi que o café ficou grosso e muito amargo. Só aí é que percebi que o café não é coado! Depois é que eu vi que o indonesiano misturava e bebia, misturava e bebia!
Adoramos todos os pratos e saímos quase rolando de lá. Certamente voltaremos mais vezes para experimentar outros pratos. Às vezes por preconceito e falta de conhecimento deixamos de provar tantas coisas boas de outros países. Tinha uma idéia de que comida indonesiana era bem apimentada e de sabores fortes e exóticos mas os pratos foram uma agradável e deliciosa surpresa!

Para quem quiser conhecer um pouco mais da cultura indonesiana, dia 26 de Outubro (domingo) no 3o andar do Sago, haverá um festival de danças e música típicas daquele país das 11 da manhã até as 17 horas. Aproveite também para dar uma esticada no Surabaya para provar um de seus pratos! Ah, o nome do restaurante é uma província da Indonésia! ;-)

terça-feira, outubro 14, 2008

Agradecimentos!

Nem sei o que dizer com tantas demonstrações de carinho ao ler os comentários deixados por todos vocês! Jamais imaginei que alguns minutos neste programa repercutiriam de forma tão positiva junto a todos!
Achei que muitos se desapontariam comigo, sei lá, imaginamos tanto sobre as blogueiras e às vezes criamos expectativas que não batem com a realidade. Porém, foi com alívio e muita emoção que li cada palavra escrita por cada um de vocês! Alguns já são velhos e queridos amigos por comentarem periodicamente mas o que mais me surpreendeu foram as pessoas que sairam do anonimato e outras que há muito não apareciam, apesar de nunca tê-las esquecido (um grande beijo para as queridas Nela e Cris B). Sinto-me fortalecida por ter pessoas tão calorosas e gentis como vocês que acompanham diariamente meu humilde cantinho! Meu muito, muito obrigada a todos!
Fiquei tão eufórica que resolvi bater um bolinho em homenagem a todos vocês, queridos amigos! Fiz um bolinho bem brasileiro com direito a muita goiabada, leite condensado e coco ralado! Melhor do que isso, só uma xícara de café coado na hora! Para a ocasião, fiz questão de abrir este pacote de café que comprei faz algumas semanas atrás em homenagem ao centenário da imigração japonesa.



A Key Coffee, empresa japonesa lançou este ano 4 variedades de café, todos brasileiros (claro ne? rss), para marcar as comemorações. Primeiro foi o Kasato Maru, depois o Londrina e o terceiro, Boa Esperança. Cada café marca uma etapa da imigração japonesa no Brasil. Pude experimentar apenas o Kasato Maru que, apesar de bem aromático, é ácido como devem ter sido os primeiros anos dos japoneses no Brasil. Infelizmente perdi o lançamento do Londrina que marca a fase de conquista de terras próprias. Estes cafés não são vendidos em qualquer lugar e nem sempre temos oportunidade de irmos à "cidade grande"! Isto que dá morar no interior! rss
Não sou nenhuma expert em café mas este Boa Esperança é bem mais suave e delicioso! Acompanhou muito bem este bolinho! Imagino que o último lançamento, o Baú, deve ser melhor ainda!
Seja lá o café ou bebida que for, este bolinho é uma delícia! Confesso que fiquei com medo de colocar toda a goiabada e leite condensado pedidos na receita e diminuí, mas se você for preparar na sua casa, siga sem receios. O queijo ralado dá uma "cortada" no doce e tudo se equilibra maravilhosamente bem enquanto você degusta este bolo! ;-)



Bolo Romeu e Julieta

Receita tirada daqui.

* xícara de 200ml

Massa:

3/4 xícara de açúcar
150g de margarina
2 ovos médios
1/2 colher (chá) de essência de baunilha
2 1/2 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de leite
1 colher (sobremesa) de fermento em pó

Cobertura:

1 xícara de goiabada em cubinhos
1/2 lata de leite condensado
1/2 xícara de coco ralado
1/2 xícara de queijo ralado

Pré-aqueça o forno a 180oC.
Forre uma assadeira de 23x23cm com papel manteiga.
Peneire a farinha com fermento.

Bata o açúcar com a margarina até formar um creme fofo e claro. Junte os ovos, um de cada vez, batendo bem a cada adição. coloque a baunilha e bata mais um pouco. Adicione a farinha, alternando com o leite. Bata até incorporar todos os ingredientes. Fica uma massa pesada. Espalhe a massa na assadeira com a ajuda de uma colher. Espalhe os cubinhos de goiabada por cima da massa e regue com leite condensado. Misture o coco ralado com o queijo e espalhe sobre o leite condensado. Cubra com papel alumínio e leve para assar (eu não cobri no começo, só depois que corou bem) por cerca de 40 minutos. Faça o teste do palito.

quinta-feira, outubro 09, 2008

"Tivi" na tv!!!


Fui convidada semana passada para participar de um programa produzido por um canal de tv voltado para os brasileiros residentes no Japão, o Planeta Brasil da IPC! A coisa foi tão rápida que me deixou meio atordoada. Coisa de 3 dias entre primeiro contato e gravação. Mas mais apalermada fiquei quando soube que quem indicou o blog para a equipe de reportagem foi nada mais nada menos que a famosa chef Mari Hirata!!! A Mari por sua vez soube do Pecado através de uma colunista do Brasil e desconfio que tenha sido a Neide Rigo que já teve o prazer de se encontrar com ela em algumas ocasiões.
Só depois de ter aceitado a entrevista é que caiu a ficha. Gente, vou sair na tv??? Nossa, deu o maior frio na barriga e nem dormi direito naquela noite! rss
Engraçado que o pessoal queria que eu falasse sobre adaptações que tive que fazer para conseguir preparar pratos brasileiros com ingredientes japoneses. Nunca tinha parado seriamente para pensar sobre isto. Moro numa região com grande concentração de brasileiros e por isso, contamos com muitas lojas de produtos brasileiros e sempre que bate aquela vontade de comer uma feijoada com farofa e couve refogada é só dar uma passadinha depois do expediente para comprar os ingredientes.
Logo que cheguei aqui em 1990 não havia toda esta infra-estrutura voltada para os brasileiros e, aí sim, comemos muito pastel feito com massa de guiozá, bolo e pudim feitos na panela elétrica de arroz, bolinho de bacalhau feito com o peixe fresco... sempre que alguém conhecido vinha do Brasil, trazia a mala cheia de "lembrancinhas" como salame, latas de feijoada, ovos de Páscoa ou panetone conforme a época de chegada! rss
Não podíamos sempre contar com essas remessas e, assim, fomos experimentando os produtos que encontrávamos nos mercados japoneses. Naquela época fazer compras era uma aventura. Isto é vinagre ou mirin? Sal ou açúcar? Onde fica o fermento em pó? E para que tanto tipo de farinha de trigo, meu Deus???
Muita coisa deu errada e outras tantas acabaram aprovadas e hoje nem páro para pensar na hora de escolher o que vai para dentro do cesto.
Recebi o repórter no sábado e foram 4 horas entre conversas, filmagens e ida ao mercado. Agradeço ao Hélio por toda a atenção e orientação, além de dicas para tirar fotos melhores de comida! rsss
Não sou e nunca fui boa falando, parece que as palavras se embaralham na minha boca (quem assitiu à reportagem deve ter percebido!!! rss). Acho que consigo me expressar melhor escrevendo mas ele conseguiu me deixar mais confortável e menos aflita com a filmagem.
Estava esperando ver a matéria para comentar aqui no blog e hoje, finalmente, consegui assistir. Antes gostaria de agradecer a todas que já deixaram comentários aqui a respeito da matéria! Olha, meninas, vocês são muito, mas muito gentis mesmo! Obrigada pelo carinho! Fiquei surpresa com a matéria e novamente muito honrada por ter sido convidada pela IPC porque os demais convidados estão a milhões de anos-luz à frente em matéria de talento e simpatia!
O programa foi sobre culinária e mostrou o que alguns brasileiros daqui estão fazendo nesta área. Mostrou brasileiros muito simpáticos e divertidos que trabalham no Mac Donald's, um casal batalhador que vende pastel na porta das fábricas, depois eu apareci falando um pouco sobre o blog e "fazendo compras" no mercado, além de mostrar um pão de queijo feito com fécula de batata, receita já postada aqui.
Foi uma pena que a cena que gravei com uma brasileira no mercado, a Elza, tenha ficado de fora, assim como eu ter mencionado que o Pecado nasceu por ter me inspirado no Trembom da querida Valentina e continua até hoje graças à força e incentivo que todas vocês dão através dos comentários e e-mails enviados!
Comentei também o quanto tem sido recompensador ter criado o PG, pois se tivesse continuado naquela rotina de casa-serviço jamais teria tomado contato com tantas culturas de outros países, descoberto pratos e ingredientes e, acima de tudo, fazer amizades nos 4 cantos do mundo! :-)
Depois de mim, veio um sushiman japonês que dá aulas de sushis decorados. Cada coisa linda! Fiquei a pensar na grande criatividade deste homem que consegue imaginar o lugar certo de cada ingrediente no meio do arroz e, depois de cortado, se transformam em desenhos muito fofos, como estes aí embaixo que colhi na net.


E, no final, a grande Mari Hirata dando aulas de culinária brasileira para japonesas em Tokyo! Achei ótima a forma dinâmica como ela dá as aulas. Não se restringe apenas ao prato, tem também um pouco da história e da cultura da região de onde veio o prato mostrando até danças e músicas típicas! Para quem não conhece a Mari, ela é uma brasileira descendente de japoneses que vive há 20 anos aqui. Depois de estudar na França na famosa escola Le Cordon Bleu, passou por várias confeitarias, inclusive na que fornece doces para a família Imperial japonesa. Agora prefere transmitir seus conhecimentos culinários em aulas aqui. Mantém também uma coluna no site de gastronomia Basílico e, uma vez por ano, dá uma esticada no Brasil para dar aulas concorridíssimas!
Agora me expliquem, como eu fui parar no meio destas feras???
Não sei dizer, mas gostaria de agradecer à Mayumi do IPC pelo convite! Sinto-me muito feliz de ver uma coisa que começou como um simples passatempo ter se tornado parte importante de minha vida! Ter figurado entre estas pessoas na reportagem foi, sem dúvida, uma grande honra! ;-)

Além dos pães de queijo, preparei também uns bolinhos de bacalhau, requeijão e bolo de cenoura, tudo adaptado com ingredientes japoneses.


Este bolinho de cenoura ficou macio e fofinho graças à dica da Mirian para diminuir no açúcar. Receita aqui.


Fiz este requeijão pela primeira vez no sábado para o programa e adorei! Super fácil e delicioso! Adicionando leite você obtém consistência tanto para caturipy como para requeijão. A dica esperta veio da cozinha da Emília!




Estes bolinhos de bacalhau vieram daquele livro de receitas portuguesas que comprei há alguns meses, lembram? Como não temos o bacalhau salgado, usei o fresco mesmo e ficou muito gostoso! O segredo é salgar o peixe e deixar na geladeira envolto em papel toalha para tirar o excesso de umidade! Logo que são fritos o gosto é bem sutil, mas conforme vai esfriando, o sabor do bacalhau fica bem forte e chega muito perto do seco! Aprovado e muito elogiado pelo repórter! Confira a receita:

300g de bacalhau fresco (em japonês tará)
4 batatas médias
2 ovos médios
muito cheiro verde
sal e pimenta do reino
uma pitada de noz moscada

Lave o peixe e enxugue com papel toalha. Polvilhe bastante sal nos pedaços de peixe e embrulhe em papel toalha. Eu embrulhei cada pedaço num papel. Coloque dentro de um saco plástico e deixe na geladeira por uma noite.
No dia seguinte, lave os pedaços de bacalhau e leve ao fogo numa panela com água. Afervente até cozinhar. Enxugue os pedaços de peixe em papel toalha, tire pele e espinhas e passe no processador de alimentos até ficar bem moidinho.
Cozinhe as batatas com casca e amasse enquanto estiverem ainda quentes. Junte o bacalhau desfiado e os demais ingredientes. Cuidado com o sal! Modele os bolinhos com duas colheres e frite em óleo quente abundante.


****************************


E para finalizar, uma atualização do post anterior. Deixei de mencionar o prêmio concedido pela diva Simone ao Pecado da Gula. Mas que feiooooooo!!!! Gomen ne! Falta gravíssima mas os preparativos para a mudança estão me deixando com "atamá okashii"! rss Muitíssimo obrigada pela lembrança! ;-)

terça-feira, setembro 30, 2008

Muitos mimos!


Vivo dizendo que não moro num apartamento e sim num "apertamento" mas, com esta mudança estou abismada com a quantidade de tralha que estou tirando dos armários. Como é que coube tanta coisa??? Já perdi as contas de quantos sacos de lixo já se foram, tantos papéis inúteis guardados, catálogos de viagens que só ficaram nos sonhos, revistas de anos-luz atrás, objetos que dava por perdido estão sendo encontrados, outros tantos que nem sei para quê comprei... ai, só sei que tem horas que dá vontade de não mudar mais!
Tenho feito uma ou outra coisa na cozinha mas me falta ânimo para produzir as fotos, postar... enfim, o blog tem estado em segundo plano no momento. Gostaria de pedir desculpas pela ausência e por não poder visitar meus blogs favoritos ultimamente.
Mas não poderia deixar de aparecer aqui para agradecer de coração pelos mimos que tenho recebido nas últimas semanas de pessoas muito especiais!
Primeiramente meu muito obrigada à Luciana que enviou uma coisa que está meio que em desuso ultimamente mas, para mim, uma grande forma de expressar carinho e atenção: uma carta!!! Ela escreveu as novidades que tem ocorrido na sua vida nos últimos meses e um convite para conhecer sua recém-construída casa. Como se não bastasse isto, ainda me mandou uma cobertura super-chique para caixas de lenço de papel! Lu, fiquei honradíssima com o convite e espero podermos nos conhecer ao vivo e a cores em breve!


Semana passada, recebi um cartão da cabeça-gorda Miki-chan! O envelope veio com carimbo de Miami mas a danada esteve em Nova Iorque também!!! Ai, confesso que fiquei roxa de inveja! É uma dos lugares que sonho em conhecer algum dia!


E a Miki, super talentosa que é, ainda desenhou este cartão lindérrimo de uma loja em NY chamada Zabar's que é cheia de coisas que nós adoramos: comidas e utensílios de cozinha do mundo todo!!! Só de imaginar já fico aqui em polvorosa!
Muito obrigada, Miki-chan, por ter se lembrado de mim nesta sua viagem dos sonhos de qualquer cabeça-gorda!


E hoje, recebi uma caixinha recheada de coisas boas direto de Fortaleza/Ceará! A queridíssima Luna enviou-me pacotes de castanhas de caju com sal, carameladas e castanhas do Pará que nem sei mais quando foi a última vez que comi! Mal terminei de tirar as fotos e já fui abrindo o saquinho para experimentar as castanhas. Hummmm, que delícia!!! E quem disse que eu consegui comer só uma??? Impossível! Estão super fresquinhas e crocantes! Ganhei também um porta-pirex, uma grande novidade para mim! A Luna diz que é para levar as comidinhas para as minhas cobaias no trabalho! Menina, nem sei se terei coragem de usar para isso! É muito fofo, cheio de bordados e rendas, coisa típica do nosso artesanato brasileiro!
Luna, minha amiga, já agradeci pelo mail e reforço aqui o quanto adorei os mimos! Só quem mora longe do nosso Brasil, e bota longe!!!, sabe o que é sentir falta destas coisas! Muito obrigada pela sua amizade, seu carinho e generosidade! :-)


E por último, mas não menos importante, meu muitíssimo obrigada a todas que se lembraram de mim e do Pecado da Gula com estes prêmios virtuais:


Recebi este selinho da Sandreane, da Talula, da Rosi, da Donna Dani e da Jociane!!! Esse é um prêmio em reconhecimento dos valores que cada blogueiro ou blogueira mostra através de seus posts, ao transmitirem valores culinários, éticos, literários, musicais, pessoais, etc. Fiquei muito feliz por se lembrarem do Pecado, meninas! É uma grande honra e satisfação saber que o meu humilde cantinho seja reconhecido por pessoas como vocês! ;-)


No meio de tantas feras e cozinheiras super talentosas que habitam nossa blogosfera, a Téia e a Cláudia incluíram meu blog com este prêmio criado pela Mulher Diferente como uma forma de homenagear alguns blogs! Muito obrigada pela lembrança, queridas! É uma grande honra figurar entre tantas pessoas bacanas!
Teria que nomear mais 15 blogs com estes prêmios mas para mim é uma tarefa impossível! Todos são muito especiais para mim!

terça-feira, setembro 23, 2008

Sanma com cebolinha


Estamos na época deste peixe que aqui é chamado de sanmá mas não sei o nome em português, se é que existe. Até pouco tempo atrás eu fugia dele assim como de outros peixes com "pele" azul como cavala ou sardinha. Apesar de serem ótimos para saúde pois diminuem o colesterol ruim do sangue, é só comer para me dar azia. Fico lembrando dele o dia inteiro!
Na última visita de minha mãe aqui, fomos comer num restaurante de comida japonesa e ela pediu este peixe, junto ela que sofre mais ainda de azia e má digestão por ter retirado a vesícula há muitos anos atrás. Claro que perguntei na hora da loucura e ela respondeu que este peixe não fazia mal a ela! Pedi um para mim também e não é que é verdade??? Sua carne é bem suave e vai bem em vários tipos de preparo. Gosto de apenas assar ou grelhar com sal ou cozinhar na pressão com vinagrete. Este peixe agora está bem barato e tenho comprado toda semana. Hoje queria um prato diferente que não desse muito trabalho e fosse gostoso. Fui lá pesquisar do Santo Cookpad e encontrei esta sugestão super simples e prática. Fica pronto em minutos e é muito gostosa! Acho que deve ficar muito bom também com nirá ou ervas frescas.

Se comprou o peixe inteiro, corte a cabeça, tire a barrigada e abra para tirar os filés. Não é difícil, é só ter firmeza na hora de passar a faca por dentro do peixe e se orientar pela espinha central. Eu elimino também a carne perto da barrigada pois é bem gordurosa. Corte cada filé em 2 ou 3 pedaços.
Lave os filés e seque em papel toalha. Polvilhe sal e pimenta do reino dos dois lados dos filés. Deixe tomando gosto por alguns minutos.
Enquanto isto, pique bastante cebolinha verde e polvilhe katakuriko (fécula de batata). Polvilhe katakuriko sobre os filés de peixe também, dos dois lados.
Aqueça 2 ou 3 colheres de óleo ou azeite numa frigideira e disponha os filés com a pele voltada para cima. Deixe corar levemente e vire-os. Espalhe a cebolinha picada sobre cada filé. Depois que dourar do outro lado, vire os filés novamente. Deixe grelhando mais um pouco. Tire da frigideira e sirva com shoyu e limão ou ponzu pronto.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Muffins de cenoura e abacaxi




O novo evento do Chá da Tarde é sobre muffins e cupcakes! Adoro estes bolinhos super versáteis e não poderia deixar de atender o chamado da Cris e da Leila!
Como disse, estou usando ingredientes de que disponho em casa e estava justamente com uma lata de abacaxi sem nenhum rumo na vida. Fui lá googlar e achei esta receita aqui do famoso chef Gordon Ramsay. A Valentina volta e meia elogia as receitas dele e não pensei duas vezes em experimentá-la. E não me arrependi nem um pouco! Os muffins ficaram muito ricos e macios, mesmo no dia seguinte.
Sozinhos já são deliciosos mas para o evento resolvi empetecar os bolinhos com esta cobertura de cream cheese da Dinha. Ao contrário do que imaginava, esta cobertura não fica muito doce, apesar da grande quantidade de açúcar de confeiteiro. Complementa os muffins com chave de ouro!
Fiz apenas meia receita de cobertura que é o suficiente para cobrir os 12 muffins razoavelmente. Se você quiser fazer uma decoração sem miséria com bico de confeitar, duplique a receita. Só fiquei com uma dúvida, os muffins cobertos devem ser mantidos na geladeira ou podem ficar em temperatura ambiente??? Alguém saberia me socorrer??? Momento fórum do cyber! rss



Muffins de cenoura e abacaxi

Para 12 muffins

150g de cenoura
100g de farinha de trigo
100g de farinha de trigo integral
2 colheres (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de canela em pó
1/2 colher (chá) de gengibre em pó
100ml de óleo (usei 80ml)
50g de manteiga com sal derretida (usei sem sal e adicionei um pouco de sal à massa)
150g de açúcar mascavo ou brown sugar
2 ovos grandes batidos
1 lata de abacaxi em calda drenado e picado
50g de uvas passas brancas
50g de nozes levemente tostadas no forno e picadas grosseiramente(10 minutos a 170oC sem preaquecer o forno)
4 colheres (sopa) de whisky (opcional)

Forre as formas de muffins com papel ou unte e enfarinhe.

Pré-aqueça o forno a 180oC.

Rale a cenoura no ralo grosso e enxugue num papel toalha. Como queria colocar whisky na massa, sequei bem o abacaxi picado também em papel toalha.

Peneire numa vasilha grande as farinhas com o fermento, as especiarias e o açúcar. Junte as passas e as nozes. Misture bem. Numa outra vasilha, misture os ovos com o óleo e a manteiga derretida. Despeje sobre os ingredientes secos e mexa um pouco. Acrescente a cenoura ralada, o abacaxi e o whisky. Termine de misturar só para agregar todos os ingredientes, não misture demais pois a massa não ficará fofinha.
Distribua a massa pelas forminhas e leve para assar por 25 a 30 minutos.
Deixe esfriarem sobre uma grade. Se quiser colocar cobertura, espere os muffins esfriarem completamente.

Cobertura de cream cheese:

250g de cream cheese
50g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
açúcar de confeiteiro até dar ponto de modelar (2 a 3 xícaras)
1 colher (chá) de baunilha

Bata a manteiga com o cream cheese até ficar cremoso. Junte a baunilha e vá adicionando o açúcar aos poucos até obter a consistência desejada.

domingo, setembro 21, 2008

Espaguete com salmão, tomate e espinafre



Ultimamente tem sido um festival de eventos organizados por alguns blogues. Tenho procurado participar sempre que possível mas às vezes o tempo ou o tema não conspiram a meu favor. Em breve estarei de mudança e estou procurando usar apenas coisas da despensa ou do congelador.
Com o começo da dieta, deixei de consumir algumas coisas que já estavam na geladeira. Ainda tenho alguns tabletes de manteiga e uma caixinha de creme de leite fresco que estava para vencer neste final de semana. Resolvi usá-lo porque jogar fora seria desperdício e um prato de macarrão não vai arruinar minha dieta por completo, certo?
Ontem assistindo a este programa japonês inspirei-me a preparar esta pasta e usar uns filés de salmão que já estava descongelando na geladeira. Hoje passei no mercado e comprei o espinafre para completar os ingredientes necessários e poder participar deste evento promovido por este blog escrito a 4 mãos, Quatro ragazze brasiliane nella cucina italiana!
O prato original usa salmão defumado e até que a forma sugerida de preparar não é das mais complicadas mas não estava com tempo nem com vontade de infestar o apartamento com fumaça. Caso você queira tentar na sua casa, faça assim: coloque o salmão numa travessa e cubra com uma camada generosa de sal com uma folha de louro rasgada. Cubra e deixe na geladeira por no mínimo 6 horas. Lave bem, enxugue em papel toalha. Coloque pedacinhos de madeira própria para fazer defumados numa wok. O chef usou de sakurá. Leve ao fogo até que fiquem corados e comecem a soltar fumaça. Ponha uma grade por cima, sem que toque na madeira. Desligue o fogo e coloque o salmão sobre a grade. Cubra com uma vasilha grande e vede em volta com toalhas limpas. Deixe abafado por 6 minutos. Depois é só usar na receita.
A minha versão é esta:

2 colheres (sopa) de azeite
1 dente de alho picadinho
3 filés de salmão
6 tomates cereja cortado em 4 gomos
1 maço de espinafre
1 colher (sopa) de alcaparras (opcional)
50ml de vinho branco
200ml de creme de leite fresco
pimenta seca vermelha cortada em rodelinhas, sem sementes
sal, pimenta do reino a gosto
1 pitada de noz-moscada

250g de espaguete

Lave os filés e enxugue com papel toalha. Disponha numa assadeira e polvilhe sal. Deixe por uns 10 minutos. Enxugue novamente em papel toalha. Tire a pele e espinhas se houver e corte em pedaços de 2 cm.

Lave o espinafre e corte em nacos de 3 cm.

Coloque o espaguete para cozinhar em água fervente com sal.

Refogue o alho no azeite. Junte o salmão e frite até mudar de cor. Junte a pimenta vermelha e as alcaparras. Coloque o vinho branco e flambe. Adicione os tomates, o espinafre e o creme de leite. Tempere com sal, pimenta e noz moscada. Misture tudo muito bem e deixe apurando até ó espinafre murchar.
Escorra o macarrão e despeje no molho. Misture e sirva a seguir com queijo parmesão ralado.

sexta-feira, setembro 19, 2008

Ponto fraco


Alguém falou fubá??? Só de ouvir a palavra já fico de antenas ligadas e foi assim quando vi os muffins da Ana. Adoro seu jeito espontâneo e contagiante de contar suas experiências culinárias sempre visando pratos saudáveis e nutritivos. Lendo seu post já me deu comichão de sair para cozinha e assar estas belezinhas!
Preparei os muffins para acompanhar minha saladinha mas ele sozinho já basta como refeição, tão rico que fica! E o nome destes bolinhos é muito meigo! Tão colorido que lembra realmente um jardim! Ana, minha querida amiga, muito obrigada por mais esta deliciosa sugestão! ;-)

Garden muffins

*xícara de 240ml

1 xícara de farinha de trigo (usei meia integral e meia branca)
1 xícara de fubá
1 colher (sopa) de açúcar
2 colheres (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal
1/4 xícara de queijo parmesão ralado ou mais se preferir
1 ovo grande
3/4 xícara de leite
1/4 xícara de óleo
2 colheres (sopa) de manteiga derretida
1 tomate sem sementes picado
1/4 de cebola picada
1 pimentão vermelho pequeno picado
alguns buquês de brócolis rapidamente aferventados
1/2 cenoura ralada no ralo grosso
algumas azeitonas verdes picadas
salsinha picada
queijo ralado extra para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 190oC.
Unte e polvilhe com fubá as forminhas de muffins ou forre com papel manteiga.
Numa vasilha, coloque a farinha, o fubá, o açúcar, o fermento, o sal e o queijo ralado. Misture tudo.
Em outra vasilha, bata o ovo com o leite, o óleo e a manteiga. Despeje na vasilha com ingredientes secos e junte os legumes. Misture tudo só o suficiente para agregar os ingredientes e distribua nas forminhas de muffins. Polvilhe queijo ralado por cima e leve para assar por 25 a 30 minutos até ficarem levemente corados. Sirva morno.

* os legumes podem ser substituídos por outros que você tiver em casa!

quarta-feira, setembro 17, 2008

A receita vencedora do Centenário!



Imagino a dúvida para escolher apenas uma receita dentre tantas coisas boas que apareceram neste evento mas a grande vencedora foi a querida Patricia com sua receita ítalo-nipônica, panna cotta de saquê! Uma sobremesa muito apreciada no mundo todo que ganhou um charme extra com a bebida japonesa!
Em segundo lugar ficou o carê raisu com yakimeshi da
Nani, uma combinação bastante original de dois pratos orientais! Gostosura em dose dupla!
O terceiro lugar foi dividido assim: tempurá udon da Ilze, brownie de shincha da diva Simone, bolo de gengibre, chá verde e laranja da Letícia e pêras cozidas no chá verde da Rita!

Parabéns à Patricia pela ótima sugestão que tem a cara desta nova época em que vivemos onde tudo está globalizado! Muitíssimo obrigada por todas as homenagens vindas de tantos cantos do mundo!

BANZAI!!! BANZAI!! BANZAI!!!

Já disse mas não custa repetir que a votação acabou mas continuarei recebendo mais receitas até o final do ano! Rumo às 100 receitas para o centenário!!! ;-)

segunda-feira, setembro 15, 2008

Melon pan


Falta pouco para o fechamento dos votos. Se ainda não votou ainda está em tempo, pessoal!
Preparei no final de semana mais esta homenagem ao centenário. Estava com esta receita de pão me martelando faz tempo desde que uma leitora a pediu e achei que era uma boa oportunidade para falar sobre esta criação japonesa além de outras curiosidades.
Quando cheguei aqui e vi o pão não achei nada demais e nunca quis experimentar. Gosto da fruta mas no pão??? Já imaginava um cheiro e sabor bem artificial de melão até que de tanto ver os japoneses comerem com tanto gosto e ver em TODAS as padarias daqui, pensei que algo que fosse ruim não seria tão popular assim. Resolvi comprar e me surpreendi porque não tinha gosto de melão, era apenas massa simples de pão, sem nenhum recheio e coberta com uma outra massa mais doce por cima. Dependendo da padaria é possível encontrar com sabor de melão. Comi mas confesso que não achei nada demais e até hoje é um pão que raramente trago para casa. Mesmo assim quis fazer em casa e olhem só, mudei de opinião! O pão fresquinho que acabou de sair do forno é outra estória completamente diferente porque a tal casquinha que cobre o pão fica super crocante! Uma delícia de se comer no lanche da tarde com suquinho e um prato embaixo para não perder nenhuma migalhinha da casquinha! :-D
Fiz metade plain e à outra metade acrescentei choco chips. Gostei mais do último mas você pode incrementar colocando chocolate em pó, matchá, raspas de limão ou laranja, extrato de baunilha...
No dia seguinte, a casca fica murcha mas é só dar uma aquecida no forninho elétrico para ele voltar a ficar crocante mas há quem goste dela macia também!
A receita veio daqui. Os caracteres podem ser incompreensíveis mas dá para ver o passo-a-passo de como modelar os pães.



Melon Pan

Massa:

300g de farinha de trigo para pão
40g de açúcar
1 ovo médio mais água até completar 200g
24g de manteiga amolecida
6g de leite em pó
6g de fermento seco para pão
5g de sal

Cookie:

60g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
85g de açúcar
40g de ovo batido
180g de farinha de trigo
1/2 colher de chá de fermento em pó
choco chips (opcional)

açúcar granulado

Comece preparando a massa do cookie. Bata a manteiga até ficar cremosa. Junte o açúcar e bata até esbranquiçar. Junte o ovo em 2 ou 3 vezes, batendo bem a cada adição. Peneire a farinha com fermento sobre a mistura e mexa até formar uma massa consistente. Se quiser, junte choco chips no final e termine de misturar (para meia receita, coloquei 2 colheres de sopa de choco chips). Faça um cilindro e enrole em filme plástico. Leve à geladeira e deixe por no mínimo 30 minutos. Se a massa não estiver bem gelada, vai ser difícil desgrudar a massa depois de esticada.

Para o pão, prepare conforme você está acostumada. Eu faço assim: divido a farinha em 2 vasilhas. Numa eu acrescento a manteiga e o sal e na outra, os demais ingredientes. Na vasilha com ovos, misture tudo muito bem. Bata até levantar bolhas e ficar uma massa elástica. Junte o conteúdo da outra vasilha e misture com cuidado até toda a farinha se incorporar à massa. Jogue a massa na mesa e sove até formar uma massa lisa e macia. Não junte mais farinha, vá sovando até ela desprender das mãos. Demora mas tenha paciência. Quanto mais sovar, mais macia ficará sua massa.
Coloque a massa de volta na vasilha, cubra com filme plástico e deixe fermentando por 1 hora ou até dobrar de volume.
Depois de crescer, dê alguns soquinhos em toda a superfície da massa para tirar o gás acumulado. Divida a massa em 12 porções (50g cada). Modele em bolinhas e deixe descansando por 15 minutos.
Tire a massa do cookie da geladeira e divida em 12 rodelas. Pegue uma rodela e guarde a massa de volta na geladeira. Abra entre dois filmes até formar um círculo de uns 10 a 12 cm. Pegue uma bolinha de massa, amasse ligeiramente e modele novamente. Coloque a bolinha no meio da massa de cookie e feche com a ajuda do filme plástico que ficou embaixo.

Tome cuidado para que na parte de baixo o cookie não cubra a massa do pão totalmente (foto colhida da net).

Faça talhos na massa de cookie e passe no açúcar granulado. Vá dispondo numa assadeira deixando espaço entre elas.
Deixe fermentar mais 20 ou 30 minutos.
Pré-aqueça o forno a 200oC.
Leve para assar por 15 minutos ou até que fiquem levemente corados.


C U R I O S I D A D E S

O melon pan tem este formato porque o melão japonês tem a casca toda desenhada com veios. O pão é baratinho mas a fruta é caríssima porque é produzida em estufas e só dá um melão por pé. Enquanto os melões ainda estão pequenos, o produtor escolhe qual vai deixar no pé (normalmente o que estiver mais perto da terra para que absorva ao máximo todos os nutrientes) e tira todos os demais melõezinhos. Estes "filhotes" de melão são usados para conservas e refogados aqui. Os melões são tratados a pão-de-ló com regulagem de sol e temperatura dentro da estufa. Todos estes cuidados garantem um melão altamente doce e suculento, um verdadeiro manjar dos deuses! Costuma-se presentear as pessoas enfermas ou hospitalizadas com melão, daí os japoneses brincarem que só conseguem comer a fruta quando estão doentes! Alguns chegam a custar até US$ 300!!! Outra curiosidade é que não se deve levar flores em vaso para pessoas hospitalizadas aqui. Os japoneses acreditam que a flor enraizada na terra tem o mesmo significado que desejar que a pessoa permaneça no hospital! Para evitar tal gafe, leve um buquê de flores e, se o bolso permitir, um belo melão! ;-)

domingo, setembro 07, 2008

As receitas para o centenário!


Foram mais de 2 meses recebendo receitas fantásticas onde pude perceber a paixão de muitas pessoas tanto pelo povo como pela culinária japonesa. Li muitos depoimentos emocionantes e surpreendentes, fatos históricos e muita criatividade e originalidade nas receitas enviadas. Algumas bem tradicionais e outras mostrando que o ocidente e oriente podem muito bem andar de mãos dadas!
Queridas amigas, fiquei muito emocionada e feliz com todas as participações! Realmente superaram todas as minhas expectativas o que só vem provar que mais do que nunca, nós dos olhos puxadinhos nos integramos totalmente à massa brasileira! Viva o feijão com arroz e missoshiru (sopa com pasta de soja fermentada), o churrasco com oniguiri (bolinho de arroz), a caipirinha de saquê!!!!
Algumas pessoas contribuíram com mais de uma receita. Neste post estão listadas apenas uma de cada blog para serem votadas. As demais receitas assim como as das leitoras sem blog encontram-se aqui!
Estarei recebendo os votos até o dia 15 de Setembro. Vote nos comentários deste post. Se houver empate, haverá outra votação até sair a receita vencedora.
O evento para votação acaba aqui mas o centenário será comemorado ainda ao longo de todo este ano e quem ainda quiser deixar outras contribuições, continue enviando mais receitas para o meu mail (pecadodagula@gmail.com). Quem sabe até o final do ano não atingimos 100 receitas? Já temos 40 até o momento!
Novamente meu muitíssimo obrigada a todas! Deixo agora a tarefa dificílima de escolher a melhor receita. Boa sorte a todas!







1. Salmão recheado com tofutti da Miss Slim.








2. Misso shiru da Claudia.




3. Brownie de shincha da Simone.





4. Sushi da Oba-chan da Donna Dani.



5. Bolo de gengibre, laranja e chá verde da Letícia.



6. Tempurá da Nana.




7. Gelatina verde amarela com ágar ágar da Marcia do Casinha Doce.








8. Bolinhos recheados com ankô da Dinha.

















9. Karinto da Paula Amanda.










10. Bolo de edamame da Valéria.








11. Lulas recheadas com cogumelos da Sabrina.









12. Salada de noodles de arroz com pepino e gengibre da Laila.









13. Salada transparente da Marcia do Idéias a la Carte.








14. Carê raisu com yakimeshi da Nani.







15. Beef teriyaki da Leila.





16. Salmão teriyaki da Aline.










17. Panna cotta de sakê da Patricia.














18.Filé de Saint Peter com nirá e aspargos
da Cris.







19. Sushi da Sueli.











20. Oniguiris da Eliana.













21. Omelete com algas marinhas da Emília.





22. Frango acebolado a moda oriental da Letícia.









23. Pêras cozidas no chá verde com pistaches da Rita.












24. Bolo de matcha com goiabada da Bia.







25. Bifun da Lilly.











26. Torikatsu chicken da Claudia Lima.






27. Irimissô da Katia Mine.









28. Tofu com molho de limão da Ameixa Seca.











29. Frango com legumes, shiitake e castanhas da Téia.











30. Peixe ao molho oriental de alcaparras e especiarias da Julia.













31. Tempurá udon
da Ilze.









32. Muffins no vapor da Valentina.











33. Takikomi gohan da Rute.








34. Dashimaki tamago da Agdá.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails