sexta-feira, novembro 23, 2007

Ensopado de inhame frito


Depois da confusão de inhame/cará, desta vez posso dizer com certeza de que hoje preparei inhame! rss
Adoro inhame, mas não tenho muita sorte quando vou comprar no mercado. Acabo tendo que jogar metade fora pois já estão quase estragados! Desta vez fui premiada com inhames bons. Consegui aproveitar todos! Viva!
Quis fazer alguma coisa diferente com eles. Normalmente acabam sempre num cozido ou na sopa. Escolhi esta receita mas não estava botando muita fé. Tanto que fiz meia receita. Para minha surpresa, ficou uma delícia! Adoramos aqui! Como fiz pouco, tivemos uma pequena disputa para pegar as últimas batatinhas! rss
Criancices à parte, é uma ótima mistura para se comer com arroz branco!

Procurando receitas, encontrei algumas no Emprapa, além de dicas para comprar e conservar. Vale a pena dar uma lida! Se tiver sorte de novo, quero experimentá-los na versão doce, nunca comi! A sugestão de comê-lo com mel ou mascavo lembrou-me minha mãe que costumava comer mandioca recém cozida com açúcar. Eu achava a coisa mais estranha até que um dia provei e ... não é que é bom mesmo? Mas tem que ser aquela mandioca boa, bem macia, quase esfarelando... hummm, só de pensar já me água a boca! :-D

Ensopado de inhame frito

600g de inhame
3 colheres (sopa) de caldo de peixe (dashi)
2 colheres (sopa) de shoyu
1 colher (sopa) de açúcar (coloquei bem rasa)
um pouco de vinagre diluido em água (esqueci de colocar)
fécula de batata (katakurikô) o suficiente
óleo para fritura

caldo:
60ml de caldo de peixe
1 colher (chá) de mirin
1 colher (chá) de shoyu claro (usei o comum mesmo)
um pouco de sal
flores de crisântemo comestíveis (usei cebolinha verde picada)

Descasque os inhames. Jogue um pouco de sal e esfregue para tirar o excesso de viscosidade. Lave bem e coloque numa panela. Cubra com água e leve ao fogo. Deixe cozinhar até que fiquem macios mas sem desmanchar.
Escorra, lave embaixo de água corrente e deixe escorrendo.

Aqueça óleo o suficiente numa panelinha em fogo forte. Passe os inhames levemente na fécula de batata e frite-os até ficarem levemente corados. Escorra e reserve.

Coloque o açúcar, shoyu, caldo de peixe e vinagre numa panelinha. Leve ao fogo para ferver. Despeje os inhames e mexa a panela para que o caldo envolva todas as batatas. Deixe reduzir todo o caldo. Despeje os inhames na tigela de servir.

Numa outra panela, coloque o caldo, o mirin, o shoyu e o sal. Leve ao fogo só para ferver. Despeje sobre o inhame e espalhe cebolinha por cima. Sirva a seguir.

19 comentários:

Cris disse...

Akemi! Eu usava inhame na papinha das crianças, que delícia... mas hoje não querem mais comer, acho que assim com este molho todo japonês... meu filho vai querer né! Ah, ele apresentou ontem o projeto na escola, e eu mandei de presente para cada aluno hashis! Ele voltou radiante para casa! Bjs!

pipoka disse...

A minha família é dos Açores e lá cozinha-se muito inhames, mas sempre cozido ou frito. Esta receita é uma óptima variação.

bjs

Katia Mine disse...

Akemi,
lá em casa todos gostamos do inhame.
mas eu tbem tenho dificuldade de escolher e achar inhames bons.
faço sempre do mesmo jeito cozido e no missoshiro.
Adorei essa receita.
bjos

Marizé disse...

Por causa dos muitos,(e bem vindos imigrantes brasileiros, por aqui começou a encontrar-se inhame, nunca provei, mas depois de ler seu post fiquei com muita vontade.

Beijocas

Ju Braga disse...

Adorei essa variação do inhame!! Aqui em Recife estamos acostumados a comer inhame com o que tiver e vier (carne guisada, charque acebolada, queijo coalho assado...), mas nunca vi um preparo desse com o inhame! Ótima idéia!

bjs

Natural Naturalmente disse...

Minha mãe usava inhame e cará na sopa um eu gosto outro acho que não, adorei foi a decoração do frato com cebolinha, ficou tão apetitoso. Para descobrir de qual eu gosto vou ter de fazer os dois... :( mas é para uma boa causa.
Um beijinho,
Bom fim de semana.
Natural Naturalmente - Márcia
Natural Naturalmente
http://medicinasnaturais.blogspot.com/
http://comernaturalmente.blogspot.com/

Grasi disse...

Oi Akemi! Tbém adoro inhame com mel.Um dia na faculdade eu e meus amigos estávamos estudando e eu fiz, ninguém queria experimentar...qdo comeram gostaram tanto q faltou inhame pra todo mundo...
Bjos

Laurinha disse...

Mandioca, na casa da minha mãe, normalmente era: quentinha, passavamos um tantinho de manteiga e polvilhavamos com um tantinho de açúcar, DELICIOSA! depois que começamos a degustá-la frita...
saudades!

Já inhame, nunca foi muito presente... engraçado como são os costumes... anotei, qq vou fazer!

Beijinhos,

Vinni disse...

Minha fia, sua mãe deve ser mineira então?!...rs...em minas as mães dão aos pequenos mandioca amassadinha logo que cozinha com açúcar...:]
Particularmente, gosto dela quentinha com um manteiga...hummm
E o que é mirin, clarice? :/
beijinhos pra vc, tá?!

Flor de Sal disse...

Olá Akemi! E não é que eu que tenho a mania de expirimentar tudo e mais alguma coisa nunca comi inhame!!!!???? Agora fiquei a pensar no assunto...
Bjnhos

Akemi disse...

Cris, que graça o seu filho! E vc como sempre super carinhosa, fico imaginando a carinha de curiosidade dos amiguinhos com os hashis!

Pipoka, preciso conhecer estas receitas! Todas as novidades são bem vindas!

Katia, então fazemos as mesmas coisas! Acho que vc vai gostar desta receita!

Marizé, experimente sim! Vai gostar muito da sua cremosidade!

Ju, assim não vale! Fiquei louca de vontade de experimentar com charque, carne seca, queijo coalho!!! Ai ai ai, saudades dessas coisas boas!

Cris, poste esta receita de sopa que vc gosta qualquer dia, por favor!

Grasi, vou experimentar com mel qualquer hora, deve ser mesmo de lamber os beiços! Hummm! Mas tem que ser quentinho ou frio?

Laurinha, com manteiguinha deve ser melhor ainda! Também anotei a dica, amiga! ;-)


Vinni, sempre morro de rir com seus comentários, querida! Mirin é saquê adocicado para uso culinário. Acho que é encontrado só em lojas de artigos orientais, mas com a moda de comida japonesa por aí é bem capaz de ter em supermercados grandes também!

Flor, então não perca tempo e experimente! Acho que vai gostar, amiga!

Vitor Hugo disse...

Adoro imo ensopado, bem molinho, sabe? Bem baboso, hahahah. Frito só havia experimentado o chio lançado agora pela Elma Chips.

Quero testar a receita, logo, logo!!

Valentina disse...

Amiga, que lindas! Amei estas bolinhas de inhame.por aqui se acha inhame a dar com pau. este molho me cativou.

Marcel Miwa & Nina Moori disse...

Me lembra muito a comidinha da minha mãe! hum...faz tempo que ela não cozinha pra mim....
bjinho,
Nina.

Akemi disse...

Viroe, também adoro inhame assim, mas só minha mãe que consegue acertar no tempero! rss
Esta receita aqui é bem simples mas gostei do resultado, depois me conte o que achou!

Valentina, que legal! Sabe que nunca tinha parado para procurar receitas se inhame em inglês? Vou dar uma checada!

Nina, comidinha de mãe é uma delícia ne? Eu também faz tempo que não como, mas ainda bem que o final de ano está chegando! :-)

Grasi disse...

Oi Akemi!Minha mãe come quente, eu boa de garfo como sou como de qualquer jeito! Mas quente é melhor... A propósito acho que é mania de mineiro a mandioca cozida, mas aqui em casa comemos com um torresminho...ai q delícia!
Bjos!

Anônimo disse...

Adorei seu blog!!! Eu o achei quando estava à procura de sobremesas japonesas. Espero que vc continue postando mais e mais receitas! Parabéns!

Deyse disse...

Olá Akemi, parabéns pelo blog!
Aqui vai uma dica pra comprar inhame: escolha sempre os que tem a pontinha rosada, aquele "umbiguinho" do inhame, sabe? São os mais macios.
Boa sorte na próxima compra!!!
Beijos do Brasil!
Deyse

Akemi disse...

Deyse, obrigada pela dica! Bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails