domingo, outubro 01, 2006

Goya chips



Isto aqui estava muuuuuito bom! Para quem bebe é um ótimo aperitivo! A sugestão me foi passada pela acupunturista. Estou ganhando goya (nigauri) todas as vezes que vou lá. Recebi mais uma sacola no sábado e ela já avisou que é a última colheita do ano. É... acabou-se o verão, acabaram-se os nigauris.... é uma pena! Creio que nunca comemos tanto nigauris quanto este ano! São tão caros no mercado e este ano ganhamos muitos e todos recém-colhidos.
Estes chips são gostosos sozinhos, mas com tarê (molho) fica melhor ainda. Pode-se comê-los quentinhos ou mesmo frios.

Goya chips

goyas
katakuriko (fécula de batata)
sal
azeite

tarê:
2 colheres (sopa) de shoyu
2 colheres (sopa) de vinagre de maçã
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de saquê
rayu (óleo de pimenta chinês)
óleo de gergelim
gergelim branco

Lave bem os goyas. Corte no sentido do comprimento e, com a ajuda de uma colher, tire as sementes e a parte branca que se assemelha a algodão.
Em seguida, corte em meia-luas de 1cm. Coloque tudo numa tigela e polvilhe um pouco de sal. Misture tudo com as mãos, tomando cuidado para não quebrá-los. Deixe de lado por alguns minutos.
Enquanto isso, prepare o tarê. Misture todos os ingredientes. O rayu coloque se quiser e na quantidade que preferir. Deite um fio de óleo de gergelim para perfumar e cerca de 1 colher de sopa de gergelim branco. Reserve.
Despeje os goyas num escorredor de macarrão e lave bem em água corrente. Espalhe as fatias sobre papel toalha e seque-os bem. Coloque o katakuriko numa outra tigela e despeje aí os goyas. Misture tudo com as mãos, envolvendo-os bem na fécula. Frite em azeite suficiente, como se fosse fazer batatas fritas. Não misture por algum tempo. Deixe eles corarem levemente para misturar. Quando as bolhas da fritura ficarem pequenas, retire-os e despeje num prato forrado com papel toalha.
Sirva com o tarê ou apenas polvilhado de sal. Kampai! (Saúde!)

16 comentários:

miki w. disse...

akemi, q nome engracado! goya! é em português? sempre conheci o dito cujo como nigauri ou nigagori. minha mãe tem um pé no quintal dela, mas eu nunca fui fã, apesar de gostar bastante de giló!
mas desse jeito q vc fez.... hmmmm me deu vontade de experimentar! com uma caipirita de saquê deve ser ótemo!
bjs, miki

Karen disse...

Preciso de coragem para comprar e experimentar esse trem! (Não é fácil encontrá-lo!)

Akemi disse...

Miki, acho que goya é no dialeto de Okinawa. Deste jeito que fiz, não fica muito amargo e acho que v vai gostar! Bjs e boa semana!

Karen, acho que deve ser mais fácil encontrar em bancas de japoneses na feira.. aí pelas redondezas não tem nenhuma feira???

Eliana Scaramal disse...

Desde que você postou uma outra receita usando esse ingrediente que tento criar coragem pra experimentar, como você esta sempre a tentar acho que isso não vai demorar acontecer..hehehe

Akemi disse...

Eliane, aviso novamente que é bem amargo! Mas dizem que alimentos amargos fazem bem à saúde ne? Se testar algum dia, conte-me como foi sua impressão, por favor! Bjs

Karen disse...

Tem uma feira aos sábados em Jaguariuna, mas eu tenho aula nesse dia.

Fezoca disse...

Akemi, o que eh isso? Um legume? Fiquei curiosa! beijos,

Akemi disse...

Fezoca, nigauri ou bitter melon é uma fruta. Descobri agora pesquisando na net! rsss
Achava tbm que fosse um legume, parente do pepino.
Se vc quiser ver como ele é na aparência, dê uma olhada nesta receita que postei anteriormente.
Imaginava que fizesse bem à saúde porque é amargo à beça, mas pesquisando aqui e ali vi que faz um bem danado. Diz que auxilia nas infecções, abaixa taxa de glicose em diabéticos, abaixa colesterol ruim, regula pressão, enfim. Se quiser dar uma checada, dá uma googlada em bitter melon (Momordica charantia). Aqui no Japão, esta fruta é muito apreciada na província de Okinawa.

renata disse...

Enfim,já estou me apaixonando por Okinawa.Em se tratando de comida nipônica e adjacentes, a minha 'leiguice'era de dar dó. Tenho aprendido pacas aqui.Tks

Andréia disse...

Oie, Akemi, eu de novo...ah não pude deixar de fazer um comentário sobre esta receita, finalmente achei uma receita sobre este ou esta fruta que adorooooo....esquisitices....aqui no Brasil comer nigagori é muitooo incomum, é algo de obasans...aliás eu ganho qdo vou na casa de uma amiga, a mãe dela planta no quintal, peninha que não tem o ano todo...rsss...ah fiquei curiosa em saber os benefícios, porque até entaum só comia porque gostava mesmo..refogado com missô sem variações....lá vou eu de novo com minhas perguntas curiosas....heheh...seu acunpunturista te indicou porke?????Bjinhos

Akemi disse...

Andréia, que raro encontrar alguém que goste de nigauri! Antes quando minha ba-chan preparava em casa ninguém comia, eu inclusive! rs
Minha acunpunturista tem uma pequena horta na casa dela e vira e mexe ela me dá alguma coisa de lá. Na época do nigauri era quase toda semana, agora é batata-doce! Ela não me deu para nenhuma indicação, não. Ela começou a me dar pq eu comentei que gostava e tal. Como a Fezoca perguntou sobre o nigauri, fui pesquisar na net e me espantei com os benefícios do nigauri para a saúde. Me chamou muita atenção o fato dele baixar a taxa de glicose em diabéticos, além de outras boas propriedades como combater infeccções e baixar pressão alta.
Realmente é uma pena que tenha só numa época do ano, mas fico feliz por vc comer por gostar e não por obrigação! Continue assim, amiga!
Beijos!

Neiva disse...

Akemi
Te encontrei quando fiz uma pesquisa sobre o que era nagori, pois vi no hortifruti e não sabia o que era nem como se comia. Pelo que li nos comentários do seu blog, este pepino amarga e poucos gostam dele, mas como eu gosto de jiló, acho que vou tentar experimentar. No entanto, aqui em Campos dos Goytacazes/RJ?Brasil não é fácil encontrar todos os ingredientes. Vc não teria uma receita mais fácil p/ prepará-lo. Adoro a comida japonesa e gostaria muito de aprender mais com você. Adorei todas as fotos que vi do sue passeio a Nagoya, sou doida para conhecer o Japão e suas impressões de viagem me deu um panorama do que existe por aí. Gostaria de receber uma mensagem sua, ok?
Um abraço
Neiva do Amaral

Maria disse...

Sou vegetariana- interesso-me por tudo sobre vegetais.
Será que alguém me pode informar onde posso comprar nigauri, aqui em Portugal ou Espanha ??
Por favor ajudem-me, estou louca por fazer a receita com tofu.
Obgdo

Akemi disse...

Cara Maria, perguntei a uma amiga portuguesa e ela respondeu que existe nigauri em Portugal. Abaixo transcrevo o que ela me escreveu:

"Encontra-se à venda nas mercearias chinesas do Largo de Martim
Moniz, em Lisboa, mas o nome encontra-se escrito em chinês.
Dificilmente terá, nos tempos mais próximos, um nome popular, pois não é cá
cultivado e o sabor, apesar das grandes qualidades dietéticas, não será dos
mais apreciados.

No "Livro das Técnicas Culinárias", Le Cordon Bleu, é designado por melão
amargo chinês.
No livro "Sabe Comer Com Pauzinhos?", de Cecília Jorge (macaense conhecedora
das duas culturas, portuguesa e chinesa, que escreve sobre a cozinha chinesa
possível em Portugal), este fruto (da família das abóboras, pepinos,
chuchus, melão e melancia) é chamado abóbora fu-kuá e traduzido simplesmente
por "amargoso".
Beijos

Luciana disse...

Akemi!!achei seu blog pesquisando sobre nigagori, pq eu queria saber como é chamado aqui no Brasil...sou de Presidente Prudente, interior de SP, aqui é facil de encontrar na feira livre.Eentão, eu estava lendo alguns comentários, achei eles interessantes e produtivos, e o mais interessante é que vi que tem gente com o mesmo nome que o meu(o que acho super raro), Miki!!
Não gostei qdo comi com missô, mas quem sabe eu goste dessa receita que tem aqui!!!rsrs
=D
Gostei do blog!
Beijos e tudo de bom

Iaia Michele disse...

Melão de são caetano

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails