segunda-feira, maio 21, 2007

Feijoada japonesa



Não sei exatamente em qual postagem eu comentava que preparávamos feijoada aqui e a Karen se espantou. É verdade que não temos todos os pertences à disposição, mas com o que encontramos nas lojas de produtos brasileiros dá para se matar a saudade de pratos típicos como a feijoada. Houve uma época em que a única opção era recorrer às latas de feijoada pronta. Que lástima, não? Retemperávamos e, para nós, era uma delícia! Tempos em que cada amigo ou parente que chegava aqui trazia alguma "lembrancinha" do Brasil na mala. Feijão, salame, goiabada, ovo de Páscoa, panetone! Tudo era recebido com alegria e costumávamos repartir entre os amigos! Hoje em dia encontramos quase tudo nestas lojinhas. Mesmo assim não ousaria batizar esta receita como A feijoada. Os tradicionalistas me crucificariam, por certo! rss
Stanislaw Ponte Preta dizia que "para a feijoada ser completa, tem que ter até ambulância na porta!"
Exageros à parte, minha sogra preparava feijoadas ótimas aqui, bem menos gordurosas. Não nos dava a sensação de ter engolido uma bigorna! É esta receita que passo aqui. Muitos que moram no Brasil vão estranhar bastante a forma de preparo, talvez até torcer o nariz, mas é uma maneira de amenizar a vontade de comer este prato tão apreciado da nossa culinária brasileira. Espero que seja de algum interesse para outros dekasseguis!

Feijoada japonesa

1 kg de feijão preto
1 pacote de charque (500g)
1 bandeja pequena de pé de porco
300g de bacon em bloco
500g de músculo de boi
2 linguiças calabresas defumadas
2 linguiças tipo paio
500g de costelinha de porco fresca ou congelada (a defumada não é boa, tem gosto de ranço)
1 cabeça de alho descascada e picada
2 cebolas picadas
50ml de óleo
sal se necessário
pimenta do reino
4 folhas de louro

Separe o feijão e deixe de molho por algumas horas (desta vez deixei por 4 horas). Corte o charque em pedaços, lave bem e deixe de molho por umas 2 horas. Não é necessários trocar a água pois o charque daqui não é muito salgado e acaba-se tirando todo seu gosto.
Coloque os pedaços do pé, as costelas e o bacon picado numa panela. Coloque água que cubra as carnes e leve ao fogo. Deixe aferventar e escorra. Lave bem em água corrente e reserve.
Coloque o feijão, com a mesma água que ficou de molho, na panela de pressão. A água tem que ficar uns 4 dedos acima do nível de feijão. Tampe e leve ao fogo. Quando pegar pressão e começar a chiar, conte 20 minutos.
Se você tiver outra panela de pressão, coloque nela as carnes: charque escorrido, pé de porco, costelinha, bacon, linguiças em rodelas e o músculo em pedaços. Coloque água que cubra as carnes e leve ao fogo também. Deixe por 30 minutos depois que começar a chiar.
Caso não tenha duas panelas, espere o feijão cozinhar e coloque as carnes para cozinhar. Se quiser, deixe um pouco de feijão e caldo para cozinhar junto com as carnes para "pegar cor".
Numa panela bem grande, refogue o alho e a cebola. Junte o feijão e as carnes cozidas. Caso não tenha muito caldo, acrescente um pouco de água quente ao feijão. Junte as folhas de louro e tempere com pimenta do reino. Prove o sal e acerte se necessário. Deixe dar uma aferventada. Junte o suco de um limão e cozinhe por mais alguns instantes. Retire a espuma branca da superfície. Se você gosta do caldo mais grosso, deixe apurando mais alguns minutos. A feijoada fica melhor ainda no dia seguinte!

Farofa para acompanhar

3 colheres (sopa) de azeite
100g de bacon picado em tirinhas
2 ovos
1 dente de alho picadinho
1/2 cebola fatiada
1 tomate grande picado
1/2 xícara de azeitonas verdes picadas
farinha de mandioca o suficiente (gosto da torrada)
sal e pimenta do reino
cheiro verde picado

Refogue o bacon no azeite em fogo médio. Quando ficar douradinho, afaste o bacon para um canto e quebre os 2 ovos. Misture e frite por alguns instantes. Afaste para um canto também. Se necessário, coloque mais azeite e refogue o alho com a cebola. Coloque o tomate picado e refogue até derreter. Junte as azeitonas e vá adicionando a farinha de mandioca aos poucos até ficar na textura que você gosta, mais molhadinho ou mais sequinho. Tempere e desligue o fogo. Junte o cheiro verde e misture.

Sirva a feijoada com couve refogada, molho vinagrete e de pimenta e laranja ou abacaxi como sobremesa para "cortar" a gordura.

23 comentários:

Elvira disse...

Que bela feijoada! Quando nos apetece qualquer coisa, não existem limites nem fronteiras.

Quando vivíamos em Timor Leste, até chegamos a fazer queijo caseiro, porque lá não havia, imagine! ;-)

Cláudia A. disse...

Achei a feijoada com os olhinhos puxados maravilhosa. Quem poderia torcer o nariz para ela? Gostei da receita e mais ainda da sensibilidade tão aparente no seu post. Um beijo querida.

Karen disse...

Ah! Adoro feijoada, não importa como ela seja preparada! A sua está muito apetitosa!

laila disse...

Akemi como vc pode dizer q alguem torcerá o nariz pra essa gostosura...tah com uma cara ótima e o jeito de fazer é parecido com o meu, só q coloco pinga ao invés do limão... bjos

mtereza disse...

Linda, quando eu voltar a comer essas coisas maravilhosas, vou fazer essa receita divina.
Por enquanto, vou me deliciando lendo seu site....e como diz uma amiga "olhando com o olho e lambendo com a testa".....
Beijos,
Maria Tereza

Ana disse...

Nao sou nem fa de feijoada, e a sua esta bonita Clarice!!!
Eu entendo voce perfeitamente: para nos que moramos fora do Brasil o mais pertinho q a gente chega de um prato tipico ja nos deixa satisfeitos e feliz, ne!!
Beijos!
ana

Agdah disse...

Menina, veja o que é costume, para mim, feijoada que dá saudade é com feijão mulatinho, mas quem não tem cão caça com gato e na falta, essa aí serviria muito bem.

Silvia Arruda disse...

Akemi, sua feijoada ficou bem parecida com a nossa daqui. Mas a farofa ficou melhor!! Que delícia... Geralmente, aqui em Sorocaba (SP), os restaurantes servem apenas farinha de mandioca torrada com bacon para acompanhar a fejuca (apelido carinhoso do prato) hehe

valentina disse...

Amei esta farofinha amiga. E a feijoada também. nao como ha tanto tempo. E quando como sofro com o feijao e arroz - me incha. mas sofro com alegria - se tal coisa existe.

Lu disse...

Que delícia!!Realmente os tempos passados eram terrívies no quesito saudade das coisas do Brasil né!
Quando chegava alguém do nosso país já queríamos saber se tinha revista para emprestar ,como estavam as coisas por lá,hoje em dia as facilidades são muitas!
Minha cunhada faz uma feijoada maravilhosa aqui,uma amiga nossa tbm.Sempre que tem aniversário é dia de feijoada rss.
Bjss

Akemi disse...

Elvira, é incrível como coisas simples que nem dávamos muita importância no nosso país acabam se tornando de primeira necessidade quando estamos longe!

Cláudia, querida, obrigada pelo carinho de sempre!

Karen, obrigada!

Laila, que novidade colocar pinga na feijoada! Deve dar um toque especial!

Maria Tereza, lamber com a testa foi demais! Estou torcendo para que seu médico te libere logo da dieta!

Ana, é isso mesmo, amiga!

Agdá, entendo perfeitamente! Fazemos as maiores adaptações para satisfazer nossas vontades! rsss

Silvia, adorei o Fejuca!

Valentina, também sofro com alegria, amiga! rsss

Lu, sabe que naquele tempo as coisas eram mais gostosas: Acho que porque nós comíamos cada pedacinho como um manjar, pois não sabíamos quando iríamos comer de novo! Me deu água na boca imaginando as feijoadas que sua cunhada e sua amiga preparam! Hummm!

Cris disse...

Akemi, já passei por isto, nos Est. Unidos eu comprava feijão preto em latinha cozido em água e sal, temperava com as carnes e linguiça italiana defumada... ficava muito bom! Bjs!

Patricia Scarpin disse...

Amiga, esta sua feijoada não fica devendo nada às daqui!
A feijoada que faço em casa então nem deveria ser chamada assim. É light, digamos assim. Uso paio, bacon e costelinha de porco. Raramente uso carne seca. E só. Não coloco outras partes do porco.
O bom é que todos comem sem ficar com fricote por causa do pé, orelha, rabo. risos

Esta farofinha está maravilhosa também!

Eliana Scaramal disse...

Clarice eu achei perfeita! Eu acho que devemos sempre fazer as coisas, e transformá-las com que temos no momento. Eu também por muitas vezes fico morrendo de vontade de comer coisas típicas do meu estado e sempre dou meu jeitinho. hehehe Comeria tudinho!!! :)

R Lima disse...

Fiquei com fome agora... 00:45h.. de feijú... e agora?


rssss..

Akemi disse...

Cris, sua feijoada era bem mais chique que nossas latas! rss

Patricia, na verdade eu não como o pé, mas coloco porque dá mais sabor à feijoada! Para comer mesmo é o mesmo que vc, linguiça, costela e bacon! ;-p

Eliana, sabe que fico aqui imaginando uma feijoada sua??? Aiii deve ser do céu, como tudo que vc prepara, amiga! ;-)

R lima, fome à meia noite é fogo, amigo! Desculpa aí! rsss

bia disse...

que feijoada gostosa !!! aqui faço sem charque, pq nao encontro, so quando vem escondido na mala da mamae ! bjs

Daisy Carpi disse...

Não deixa nada a desejar a feijoada brasileira,deve ter ficado uma delicia.

Karen disse...

Akemi, eu a convidei para participar do "Sabores da minha terra", mas participe só se quiser e puder, ok? Pensando bem, você já faz tanta coisa "tipicamente" brasileira...
Beijos!

cristina b. disse...

Simplesmente divina !
bjs

Mirian disse...

Aiiiiiiiiiiiiiii!
Que fome!!
Akemi,abro o seu blog e dou de cara com uma ..feijoadaaaaaaaa!!!
Hum..hum...
Bjo!!!!!!!!!!!!!!!

Cláudia disse...

Oi, Akemi, eu fiz um comentário ( acho que eu não percebi na pressa que não foi salvo) da sua feijoada que eu adorei, aliás, é parecida com a que eu faço, porque daquelas pesadas e cheias de gordura, eu tô fora! E como está friozinho aqui em Campinas(SP), e outra frente fria está para chegar, vou fazer uma no sábado. Depois eu conto!

Anônimo disse...

Que feijoada em ? Eu faço o feijão com azeite de oliva, pimentão,tomate,cebola,alhoe e sal sómente . Esta quantidade de carnes deve deixar uma bomba calorica, até porque feijão como praticamente todos os dias . Adorei a farofa mas não coloquei bacon. A tua feijoada é daquelas que a âmbulancia tem que ficar na porta

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails