sexta-feira, março 14, 2008

Esqueci do principal


Minha mãe passou algumas semanas conosco e sempre que ela vem aqui, procuro levá-la para passear nos finais de semana. Minha mãe adora bater perna, não importa a estrada, o quão longe seja, o quanto demore, ela não reclama de nada e nunca tira um cochilinho nem na ida nem na volta, ao contrário de mim que às vezes vou e volto babando e roncando, para desespero do Luiz! rsss Talvez ela tenha medo de perder a estação, talvez ela saiba o quanto é cansativo para o motorista ficar dirigindo sem ter com quem conversar, enfim ela está sempre alerta nas viagens!

Já queria levar minha mãe num orquidário que tem em Izu faz tempo mas nunca que calhava de dar certo. Desta vez cismei que a levaria lá de qualquer jeito e lá fomos nós num sábado bem cedinho encarar muitas horas dentro de trens, já que o Luiz não pôde nos acompanhar e eu não dirijo, tenho total pavor de ficar atrás do volante.

O início da viagem correu nos conformes, fizemos as baldeações sem problemas e no final, tomamos um ônibus que nos levaria ao bendito orquidário. Compramos as passagens e nos enfiamos no primeiro ônibus parado à frente da bilheteria. Eu tinha certeza de que era a plataforma certa. Sentamos e logo o motorista deu partida. Fomos apreciando a paisagem durante o trajeto, muuuuuuito verde, mato até dizer chega, curvas e mais curvas... Já sabia que teria que encarar pelo menos 90 minutos de viagem e não estranhei a demora em chegar ao ponto final. Mas quando chegamos, cadê o parque??? Olhei e volta e achei tudo muito estranho... Já meio que em pânico, pergunto para o motorista e veio a resposta que eu mais temia: ÔNIBUS ERRADOOOOOO!!!! Para corrigir a burrada, tínhamos que voltar à estação de trem o que custaria mais 2 horas e mais outras 2 horas para chegar ao destino. Já era meio dia e o parque fechava às 5 da tarde. Não foi preciso ser muito boa em matemática para descobrir que não chegaríamos à tempo e mesmo que chegasse ficaríamos apenas uma meia hora. Não valia a pena perder mais tempo e dinheiro.

Se eu pudesse daria um chute no meu traseiro com minha total burrice. "Por que não perguntei ao motorista quando entrei no ônibus????"," Por que não verifiquei o número da plataforma direito???" Minha cabeça fervia de raiva, simplesmente não me conformava com tamanha estupidez!!!

E vocês acham que minha mãe reclamou? Ficou chateada??? Nadinha!!! Ela achou foi é graça!

Indo de volta à estação, comemos no ônibus mesmo o obentô que minha mãe preparou. Já estava conformada em voltar para casa quando me lembrei de uma placa numa das estações sobre um outro orquidário mais próximo. Resolvemos ir lá para não dar o dia por perdido.

O parque Tropicarium é pequeno em vista do que queríamos visitar, mas as flores são bonitas e bem cuidadas. Não recomendaria ir somente por causa deste parque porque dá para dar um giro em menos de 20 minutos e fim. Pelas imediações também não tem nada de especial, enfim, só mesmo se você estiver de passagem na região.

Este dia tinha tudo para ser odiado, mas escrevendo este post eu finalmente percebi que o que mais importava não era ter chegado ao parque e sim, a companhia de minha mãe! Que óbvio! Andamos de braços dados, dividimos a comida, dei uma cochilada básica a seu lado no trem (acordamos cedo ne??? rsss), fuçamos as lojas de souveniers... enfim, foi muito bom e curti muito minha companheirinha! Eu não sei, depois que a gente casa, tem nossa próprio canto, perdemos aquela intimidade que só a convivência diária nos dá. E essa temporada que ela passou conosco foi muito boa para resgatarmos este sentimento! Se no dia, fiquei até com medo de dizer para o Luiz já prevendo a bronca dele se contasse, hoje caiu a ficha de que não foi um dia perdido de forma alguma!!! Foi uma ótima aventura, atrapalhada é verdade, mas que vou me lembrar para sempre! ;-)




























23 comentários:

Marcia H disse...

e que flores lindas vcs puderam apreciar - lindo dia, maravilhoso, com colinho de mama - nunca é um dia perdido, pode nao ter sido mais proveitoso, mas quem sabe nao era pra ser só o tempo de vcs juntas.
bj

Laurinha disse...

Que lindas!!!
As flores e vocês duas!
Beijinhos,

Gourmandise disse...

Flores lindas e ótima companhia da Mamã!
bjo,
Nina.

Nereime disse...

Que lugar exótico.Agra gente boa a sua mãe...tão de bem com a vida...do jeito que eu gosto...

Amor eSabores disse...

Lindas fotos , lindas flores,parece que foi um dia bem passado, sitios diferentes, à descoberta das coisas, boa companhia e uma história que arrancará sempre sorrisos na memória..pensadas bem as coisas, esse será sempre mais um dia a recordar, daqueles bons...que nos faz sorrir o coração e nos enfeita a alma. bjs

lunalestrie disse...

Akemi, já estava com saudades de suas flores. Você falou que esse parque era pequeno, pra mim ele seria lindo, quem dera houvesse algo parecido aqui onde moro. As fotos estão perfeitas! Bj!

Anônimo disse...

Todos fazemos alguma trapalhada em algum momento. Mas o bacana é a sabedoria de sua mãe, que se adquire com a vivência- "pegar um limão e fazer uma limonada" . Quantas vezes nos chateamos com coisas que não vale a pena. Lindas as flores. Lindo seu blog que peço licença par visitá-lo diariamente
Bjs
mcélia

Agdah disse...

Meu pais sempre diz que tudo na vida tem uma razão de ser e nada acontece por acaso. Nós é que demoramos para compreender os desígnios do universo.

Ana disse...

Mae eh Mae ne Akemi!!!
Que graca, adorei a historia do passeio de voces, que leitura agradavel!
Espero q sua mamae esteja bem, assim como voce e o Luiz tbem, claro!
Beijos!
Ana

Dani Rollemberg disse...

Só por estar com a sua mãe, acho que o passeio, mesmo errado, valeria a pena.
Quanto as fotos da orquídeas, são MARAVILHOSAS!!!
Que imagens belas e tranquilas, Akemi, estão dignas e uma revista.
Parbéns!!
Senti muita paz olhando essas belas imagens...
Bjs

Roseane disse...

Eu encontrei teu blog procurando uma receita de sagu. Você sabe como se escreve sagu em japonês? Comi um doce maravilhoso saindo de Filipinas e agora quero tentar fazer.Aqui em Heidelbergtem muitas lojas asiáticas, vou procurar lá. Bom findi por aí.

Luciana disse...

Querida amiga,vim deixar um beijo enorme e carregaidnho de saudades!Andei ausente,to meio dow por causa do kafun,não to nem dormindo a noite por causa do nariz entupido,fora que isso de quebra dá um dor de cabeça,affff,xooo polen rss.Vc tbm passa por isso ne!
Fiquei encantada com esse orquidario,já tenho aonde ir na proxima folguinha do maridão :).
Suas fotos estão fantasticas e atraves dela da mais vontade ir la conhecer tudo.Mas essa do onibus errado hein,isso aconteceu comigo quando cheguei do Br,imagina,sozinha,sem falar nadica e perdida no ponto final kkkk.Hj eu morro de rir mas na hora que desespero:P
Pelo menos as horas a mais deram p/vc curtir mais ainda sua mamy.Bjs e um maravilhoso fim de semana!!

Goreti disse...

Akemi, as vezes planejamos tanto e "nada acontece", louvo a Deus pela sua sensibilidade para perceber o que era mais importante neste dia. Temos que aprender ao máximo cada oportunidade que o Senhor nos dá para estarmos com pessoas tão importantes e especiais, mesmo que isso leve horas dentro de um ônibus e acabe em um passeio frustado, o melhor não é o frasco, e sim o conteúdo que podemos extrair dele...

Beijos!!!

Simone Izumi disse...

Dear Ake:
vc é uma fofa...e a sua mãe deve ser outra!!!
muito feliz...adorei a história.
bjaoo

Roseane disse...

Akemi obrigada por sua resposta. Na minha região,a gente só conhece por tapioca. Vou procurar por aqui. Boa semana!!!

Servidores disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Servidor, I hope you enjoy. The address is http://servidor-brasil.blogspot.com. A hug.

Romy disse...

ABRAÇÓDROMO

Você acabou de receber um abraço!!!
É isto mesmo, não há como se safar!!!

Você caiu no Abraçódromo!
Assim, você vai ter que abraçar todo mundo
que você conhece!!!

Abrace seus parentes, amigos, inimigos,
todo mundo!

O abraço é meu sinal favorito de afeição.
Ele pode significar tanto, e tantas coisas
ao mesmo tempo.

Pode significar um sinal de amor, de amizade,
de conforto ou tudo junto!
Uma pessoa que gosta muito de você
te enviou esta mensagem.

Agora, é a sua vez!
Neste momento, você está convidado a enviar
esta mensagem a todos os seus amigos.
FELIZ PÁSCOA

Beijinhos

sorryaboutmyface disse...

Akemi

amei seu site!

parabens
visite o meu:
www.mycomfortfood.wordpress.com

beijos
taise kodama

sorryaboutmyface disse...

Obrigada Akemi! seja sempre bem vinda no mycomfort food!!!

Cláudia disse...

Akemi, que lindo passeio no final das contas e que companhia agradável sua carinhosa mãezinha é.
E no final as maravilhosas flores, flores não falam, apenas exalam o perfume que roubam de dia...


Sei que é horrível tomar ônibus errado, já aconteceu com meu marido (na época meu namorado, universitário), saindo de Piracicaba para ir para Sorocaba onde eu esperava por ele, ele entrou num ônibus e foi parar em Engenheiro Coelho, sei lá onde é isso? Resumindo, umas 9 horas depois ele chegou!

bjs

Ana disse...

oi Akemi....conforme o tempo vai passando e vamos ficando mais experientes (quiçá sábios), realmente aprendemos a dar valor a todas as coisas. E se algo deu errado, ao invés de lamentarmos nada melhor do que tirarmos proveito de alguma coisa.
Ainda mais quando temos a companhia da mãe.

Lindas as fotos e lindo o seu texto.

Abração da Ana.

Alcina disse...

Adoro flores e fotografias de flores e as orquideas são realmente o que de mais bonito se fez na natureza :-)

SAm disse...

Nossa Akemi, eu entro direto no seu blog, mas é meu primeiro comentário..minha mãe tá passando uns dias aqui em casa e quase tem um troço...ela é louca por flores, qualquer uma...e orquídeas então...nem se fala...agora estamos atrás de uma tal de camélia Sazanka...tá muito, muito difícil viu...mas parece que mais difícil é mais gostoso prá ela...rs...beijos..

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails