terça-feira, agosto 07, 2012

Pão de fubá e milho


Fubá, amado fubá, por onde tens andado? Pois é, já estava na hora dele aparecer no PG e desta vez surgiu nesta receita de pão. Ele lembra muito nossa broa mas é diferente, é quase um pão francês mas de textura levemente granulada devido ao fubá.
Retirei a receita de um livro que conta um pouco sobre algumas das mais famosas confeitarias e padarias de Paris com duas ou três receitas de cada estabelecimento. Entre tantos bolos, brioches e massas folhadas, "não sei por que" meu interesse recaiu sobre este pão! rss
A receita é de um chef padeiro-confeiteiro chamado Poujauran que conseguiu expressar brilhantemente o que é a arte de fazer pães.
Segundo ele, "o processo da confeitaria é um pouco mais equilibrado, estável e certo do que fazer pães. A confeitaria é como a Química, como uma fórmula química controlada - você combina certos ingredientes, aquece-os numa determinada temperatura por um certo tempo e então você tem o resultado esperado. O pão é uma composição um pouco mais caprichosa que, ainda que de forma sutil sempre sai diferente. O pão nunca é igual 2 vezes por causa de muitas variáveis. A farinha nunca é a mesma; a umidade varia constantemente no fournil (onde se produz o pão); a temperatura do forno nunca é exatamente a mesma; e o humor e temperamento da pessoa que faz o pão nunca é o mesmo, um dia após o outro. Como um bom vinho ou queijo, o pão responde a tudo a sua volta no ambiente."
Falou TUDO!!!  E eu acho que é isso que me entusiasma ao fazer pães. Cada fornada é um desafio. Combinar farinha e água, sovar, ficar observando a massa crescer e quando toda a alquimia dá certo e tiramos um pão lindo do forno, é pura alegria! :)


Fiz algumas alterações no fermento e sal e adicionei açúcar. A receita original pede 4½ colheres de chá de fermento que eu achei muito, diminuí para 2 colheres de chá e cresceu bem.  De 1 colher de sopa de sal, reduzi para 1½ colher de chá e ficou na medida para mim.

* xícara medida 240ml

1¼ xícara de água morna
2 colheres (chá) de fermento seco para pão
1 ovo grande levemente batido
3⅓ xícaras+1 colher de sopa (475g) de farinha de trigo
1 xícara (150g) de fubá
1 colher (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa - 50g) de manteiga sem sal amolecida
1½ colher (chá) de sal
⅔ xícara (125g) de milho verde enlatado escorrido

Misture a água morna com o fermento e deixe por 5 minutos. Acrescente o ovo e misture.
Coloque a farinha de trigo, o fubá e açúcar numa vasilha. Misture e faça uma cova no centro. Despeje aí a mistura de fermento e mexa na batedeira com gancho de massas pesadas ou com as mãos mesmo até a farinha ser incorporada (minha mistura estava muito seca e tive que adicionar mais água, cerca de ⅓ de xícara). Acrescente o sal e a manteiga e sove até a massa ficar lisa e elástica (uns 10 minutos na batedeira). Adicione o milho e sove só o suficiente para incorporá-los. Modele numa bola e coloque em vasilha levemente untada com óleo. Cubra com filme plástico e deixe fermentar até dobrar de volume (40 a 50 minutos).
Unte 2 formas com manteiga (20x10x10cm de altura).
Dê alguns soquinhos na superfície e divida a massa em duas porções. Modele cada uma numa bola e deixe descansar por 10 minutos coberto com pano.
Abra cada bola num retângulo de 20x15cm com 2cm de espessura. Enrole pelo lado mais estreito como rocambole. Coloque na forma com a emenda para baixo. Cubra com filme plástico e deixe crescer até quase ultrapassar a borda da forma (cerca de 40 minutos).
Pré-aqueça o forno a 200˚C.
Coloque uma assadeira com água quente no "chão" do forno para criar vapor (não fiz, pulverizei a superfície com água e peneirei fubá por cima).
Leve para assar por cerca de 50 minutos ou até ficarem bem dourados. Se dourar muito rápido, cubra com papel alumínio e termine de assar.
O chef recomenda que o pão seja servido com salame ou linguiça defumada. Eu segui a sugestão e adorei! :)


Que jogaço das meninas do vôlei! Vitória sofrida que chorei de emoção! Parabéns!!!

20 comentários:

Rosangela Cunha disse...

Esse paozinho está maravilhoso!!1Nada melhor do que um paozinho caseira!!!!!!!Ahhh, fiz o pudim de caneca,amei,postei no blog!!!Mais uma vez obrigada por sua generosidade de compartilhar conosco receitas tao maravilhosa e surpreendentes!!!bjos

Miminhos da Mito disse...

Olá

Este pão ficou maravilho, eu adorei .

Bjs

Andréa disse...

Amiga,
tudo que leva milho fica saboroso, este pão ficou perfeito!
As fotos estão lindas!

Beijinhos ♥

são33 disse...

FICOU LINDO , E COM MILHO PARECE-ME SER UMA MARAVILHA.
BJ

Cristina disse...

Oi Akemi, está lindo e se é de fubá, com certeza é bom!
Suas fotos estão cada vez mais bonitas, parabéns!!
Bj e ótima quarta-feira!!

Maísa disse...

Akemi
Vc escolheu o pão, porque pão é pão orabolas.Eu não troco um pãozinho por naaada, adooro!Ainda mais um pãozinho feito no capricho como esse...Delícia das boas!beijão

D Augusto disse...

Disse tudo não é verdade? Não sou tãaao conhecedor de pães assim, mas já percebi muitas das citações que o autor da receita fez. Esse seu pãozinho ficou ótimo akemi. Está com uma carinha de fofinho que só.
Um beijo

Fê Dayrell disse...

Akemi me deu água na boca, que beleza ficou o seu pão, gostei demais, vou tentar fazer.
bjo

Akemi disse...

Rosangela, adorei não só o seu pudim como todas as delícias que vc tem postado! Obrigada pelo carinho de sempre!

Miminhos, obrigada!

Andréa, obrigada!

São, na hora de fatiar os grãos querem fugir mas eu não deixo! rss

Cris, o gosto do fubá é bem discreto mas gostei desta versão! Obrigada pelos elogios!

Maísa, adorei sua explicação! rsss E concordo contigo, pão caseiro é imbatível!

Augusto, vc está sendo modesto com tantos pães lindos que tem produzido! ;)

Akemi disse...

Fê, obrigada! Ele fica bem fofinho, experimente fazer!

Josy disse...

Que beleza de pão Akemi, gosto muito de fazer pães tambem, é uma terapia, só o fato de preparar a massa, colocar as mãos, sentir a textura no momento de sovar, vê-la crescer, e o resultado sair tão bonito quanto este seu pão, de fato vale realmente a pena. Adorei a receita, vou levar, obrigada por compartilhar amiga. Bjocas

Léia disse...

Oi Akemi fica cada vez mais dificil comentar suas receitas sem ficar repetitiva.Só da pra fazer hummm, ou dizer que ta delicioso ou que ficou lindo.Vai dizer o quê dessas delicias que você faz.Beijos e tudo de maravilhoso para você.

Luisa Alexandra disse...

O interior do pão é mesmo uma maravilha, que apetitoso!

Elaine Figueira disse...

Que pão lindo. Vou ver este livro, logo logo. E esses grãos de milho então! Adoro pães, fazer pães e receitas de pães.

Abraços

Anny (Cristiane) disse...

Akemi, não sei por onde começar, estou cheia de suas receitas para executar, e você manda mais essa. Assim você mata a mamãe, kkk. Beijos

Ameixinha disse...

Que pão lindo pintalgado de amarelo :) De fato nenhum pão é igual ao anterior devido às muitíssimas variáveis, é por isso que também gosto de testar as receitas :)

Carla Colombo disse...

Que pão mais lindo!!! Com esse salaminho da foto, meu deu muita vontade!!! Eu quero uns livros desses de pães tbmm! Amo fazer... é bem isso que vc disse mesmo... essa expectativa de cada pão é que dá a magia a ele! hehe
beijoss akemi!
:)

www.brisandonacozinha.com

Lenita disse...

Olá Akemi, cheguei a qui através do ananás e hortelâ da Ginja e já me fiz seguidora!
Adorei este pão de fubá, irei experimentar em breve.
Bjs

Megumi disse...

Ôoo tentacão!!! Ta na fila,rsrs!
Uma ótima semana, bjss!

Priscila Beneducci disse...

pao bonito akemi, aquele travesseiro de bisteca simplesmente amei.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails