quinta-feira, maio 28, 2009

Via Dubai

* imagem obtida na net

Hoje eu vou contar um pouco da nossa viagem de retorno ao Brasil. Senta que lá vem estória! rsss

Ao decidirmos voltar para o Brasil, escolhemos a Emirates. Primeiro e o que pesou BASTANTE, foi o preço das passagens (de 30 a 60% mais barata do que as da JAL ou Lufthansa). Via Estados Unidos seria outra opçãoo barata não fosse o fato de nossos vistos de trânsito já estarem vencidos e renovar sairia mais caro, além de ter que passar raiva nos Estados Unidos (pelo menos na nossa última volta ao Brasil, ficamos as 2 horas da escala na fila mesmo que não andava e sob vigilância total dos funcionários do aeroporto. Já quase na hora de embarcar novamente, resolveram enfim acelerar e foi só o suficiente para ir ao banheiro onde outra funcionária estava de vigia e voltar correndo para o avião! Repetir a dose não estava definitivamente nos nossos planos!

Outro fator que pesou bastante na nossa escolha por voltar via Dubai foi termos ouvido só elogios a essa companhia de outros colegas. Apesar de ser uma rota longa e cansativa (11 horas do Japão a Dubai, 5 horas em trânsito em Dubai e mais 14 horas até São Paulo) as horas simplesmente passaram muito rápido!

Nossa viagem estava marcada para as 23:30h de uma sexta-feira mas como o vôo sairia de Osaka, nossa viagem começou as 11 da manha daquele dia. Foram 2 horas até Nagoya numa van e de lá para Osaka, mais 3 horas de ônibus. Em Nagoya nos juntamos a outros brasileiros que estavam partindo e era muuuuita gente mesmo! Muitos acenos, abraços e choro na partida dos ônibus que nos levariam a Osaka. Acho que foram 3 ou 4 ônibus fretados só com brasileiros voltando naquele dia, mas isso tem se repetido todos os dias desde o final do ano passado, para vocês terem noção da gravidade da crise do Japão.

Fiquei surpresa de ver como a estrada para aquela região do Japao é cheia de buracos e as paradas, decadentes, bem diferentes das paradas sentido Tokyo. O lugar onde fizemos um rápido descanso para ir ao banheiro e esticar as pernas  parecia ter parado no tempo. Bem estranho!

Outra coisa que contribuiu para amenizar a longa viagem foi voltar com um casal de brasileiros que morava no mesmo alojamento. Conversamos a viagem toda, ela me deu muita força e incentivo para nosso retorno ao pais. Felizmente eles estão empregados no Japão e estavam voltando apenas para o casamento da filha, ao contrário da grande maioria dos brasileiros que estavam embarcando naquele dia...

A chegada ao aeroporto de Osaka foi muito emocionante. Para quem não sabe, o aeroporto foi construído sobre um aterro no mar. Gastou-se sabe-se lá quantos bilhões para construí-lo além de uma tecnologia que permite que os pilares que sustentam o aeroporto sejam levantados feito um macaco sempre que é necessário. Atravessamos uma longa ponte sobre o mar até chegar ao aeroporto. Já era final de tarde e o sol já ia se pondo, uma vista muito bonita sem dúvida. Foi só aí que a ficha finalmente caiu para mim! Estava indo embora do Japão e não consegui segurar as lágrimas. Estava deixando (de novo) para trás quase 20 anos de minha vida, minha família e muitas recordações.

*imagem colhida da net

Durante os dias que antecederam a viagem, estava com a cabeça tão ocupada com os últimos detalhes que nem tive tempo para pensar que estava indo embora de vez.
Não chorei nem quando fui me despedir de minha mãe mas ao ligar para ela, antes de entrar no avião, a emoção veio forte feito enxurrada. Já tinha trocado quase todos os ienes e estava apenas com algumas moedas que não foram suficientes para dizer a imensa saudade que sentiria dela. A ligação caiu e fiquei apenas com aquele tu-tu-tu ecoando no ouvido....



Viajamos ao lado de uma inglesa, diretora de uma escola no interior da Inglaterra. Ela e uma turma de alunos haviam passado 2 semanas no Japão e ficaram tão encantados com o país que já planejavam uma volta. Quando lhe perguntei sobre o que achou do sistema educacional japonês ela disse que achou totalmente diferente do método utilizado em sua escola. Os alunos japoneses não participam ativamente da aula, apenas ouvem os professores. Infelizmente existe uma hierarquia bem rígida em qualquer ambiente social japonês, desde a escola e se estende desde a associação de bairro até o trabalho...

Foi uma pena meu inglês ser bem limitado porque adoraria ter perguntado mais coisas a ela que disse ter viajado para muitos lugares do mundo! Lembrei-me na hora da querida amiga Valentina que, como ela mesmo se define, é uma cidadã do mundo!!!

O vôo transcorreu tranquilamente e desta vez eu nem quis dormir tanta a variedade de opções para passar o tempo. Muitos filmes recém lançados e músicas para todos os gostos, incluindo até sessões conduzidas de relaxamento e alongamento! Que diferença dos vôos de outras companhias que male male oferecem um ou dois filmes.

Os atendentes passavam direto com água e sucos, a comida servida nao é ruim mas achei melhor do trecho entre Japão e Dubai. Muita gente gosta de comprar nos duty free dos aeroportos e o de Dubai é hiper mega grande, tem muitas opções mas na parte de perfumaria e cremes, aconselho a comprar no Japão mesmo. Em Dubai os preços sao exorbitantes para o mesmo produto, além da maioria trabalhar com o dinar (aceita dolar mas dependendo da loja o troco volta em dinar).




Agora o que vale a pena comprar em Dubai, são as nozes de todos os tipos e as tâmaras. Meu Deus, as tâmaras de lá são maravilhosas!!! Arrependi-me de não ter comprado mais, são extra macias, saborosas e vêm recheadas com amêndoas, castanhas... hummm, delícia total, recomendo!!!

Vale também para os chocolates suiços, sabores diferentes do sorvete Haagen Dazs e ter a chance de comer um doce da famosa confeitaria francesa Lenôtre. Os restaurantes são de cozinha internacional mas para os que tem trânsito superior a 4 horas, como nós, tivemos direito de comer no restaurante do aeroporto de graça! Tem pãezinhos e bolos para um lanche mais leve até comida para encher o bucho mesmo. Tudo é bem temperado com muitas especiarias e alguns bem apimentados. Vale a pena experimentar!




Fora isso tem muitos objetos típicos como naguile, jarras, copos, todos de um dourado ofuscante! Disseram que o ouro lá é barato mas nós não achamos, não. Fora que são poucos funcionários e é preciso muita paciência para esperar ser atendido.

Para quem quer relaxar e se refrescar, o aeroporto oferece spas e banheiros para tomar banho mediante uma pequena taxa. Lá dentro tem toalhas, roupão e kit com ítens básicos de higiene mas o xampu e condicionador, eu aconselho levar o que você está acostumado porque o do kit deixa o cabelo durim durim... rss

Se quiser dormir, tem muitas poltronas que reclinam bem mas nem tivemos tempo de sentar tal a curiosidade de ver tudo, além da variedade de pessoas que circulam por lá. Árabes com roupas e veus branquíssimos, indianas cobertas por saris lindos, muçulmanas perfumadas cobertas com a burca mas carregando bolsas famosas e vestindo jeans e sapatos de salto altos por baixo...

E isto porque ficamos apenas dentro do aeroporto. Imagine a riqueza que deve ser lá fora! Apesar disso, para as próximas férias eu ainda prefiro tomar água de coco numa praia do nosso Nordeste, não tem coisa melhor!!!  Pobre é fogo ne??? :-D

41 comentários:

Anônimo disse...

Adoooooooooro historia, e vc sabe contar muito bem!
Menina, chorei, ri e fiquei encantada com tudo o que passou.
Qdo tiver tempo, vc precisa reuniar as comadrs que gostam do seu blog...seria interessante nao eh?
Bjs
Marichan

Anônimo disse...

Olá, Clarice. Sou repórter da Folha de S.Paulo e gostaria muito de conversar. Você poderia me escrever e passar seus contatos? verena.fornetti@grupofolha.com.br

Fabiana disse...

Puxa, ler o seu post, foi como reviver o que aconteceu comigo há 6 anos atras.....saudades do Japão.

ameixa seca disse...

Acredito que deve ter sido muito difícil, eu iria chorar muito também!
Quando se fala em Dubai, já se sabe que vai sair coisa boa :) É muito petróleo nessa terra, riqueza não falta ;)

Magia na Cozinha disse...

Muito legal! Adorei cada momento.
Mas que viagem longa, não é mesmo?
Bjs :)

angela disse...

amei ler seu post!

Marcia Rosa disse...

Ah! Dubai deve ser tudo de bom! (só para passear, claro!),mas como vc mesmo disse, nosso Nordeste é maravilhoso(mas pelo preço não é coisa de pobre não, rsrsrs)
bjs

Valeria disse...

Akemi,Dubai deve ser uma cidade muito bonita e incrivelmente do futuro!Tenho uma amiga que vive em Dubai!Ela se acostumou bem lá!!
Ah...nada é Nunca ou pra sempre!Quem sabe você volte pra passear!!
Bjs
Valéria
Papos de Anjo

Luciana disse...

Oi...Akemi ....me emocionei com a sua viagem ...lembrei da minha...tenho muita saudades de la ....e sonho em voltar pra la mesmo que seja pra passear.....parabens por tudo e tenha muita força que nesta vida tudo passa .....deixei um comentario pra vc mas vou repetir ....tem um site do sebrae direcionado para os dekasseguis que eh www.dekassegui.sebrae.com.br la vc pode tirar algumas duvidas caso esteja procurando algo pra fazer ate mesmo precisando de emprego eles encaminham para uma agencia ....boa sorte!!!!GAmbare!!!! Terue

Letrícia disse...

Me senti como se estivesse com você na sua viagem de volta. Em um monte de pontos, tive de parar de ler, porque estava com os olhos marejados. Nem consigo imaginar quanta coisa deve passar pela cabeça em todo o trajeto...

Obrigada por dividir essa história conosco. Tão saborosa quanto as suas receitas :-)

Beijão.

Andrea Dohashi disse...

Ahh Clarice, eu sei bem tudo o que você sentiu, eu também vim por Dubai e fiquei muito encantada com tudo. E uma coisa tenho que concordar com você a volta foi bem mais difícil do que a ida, e eu estou sentindo muitas saudades do Japão.
Mas amiga o nordeste é tudo de bom, e como disse a amiga acima,o precinho não é nada "pobre" não, rs.
Beijos

Ana de Bruxelas disse...

Akemi,
que bom saber que a tempestade passou!!!
Um novo ciclo começa e tenho certeza que logo voce estará nos contando maravilhas sobre suas conquistas no Brasil!!!
Bisous,

Luciana disse...

Me emocionei lendo sobre sua partida.Tantos amigos já se despediram ...e tantos outros ainda estão por fazer o mesmo.Nessa hora que vemos como o tempo passa de uma maneira que não percebemos de imediato.
O que nos consola é saber que todos que estão retornando estão novamente em busca de um sonho...e que será realizado com certeza!

Dubai tem sido o sonho de consumo de todo mundo ultimamente né rss...Acho que ficaria maluquinha querendo provar de tudo por lá.
Tudo por lá deve ter cheiro de luxo e glamor!!rss

Ana disse...

Akemi, quando eu mudei do Brasil eu me senti como voce, somente ao entrar no aviao que caiu a ficha e me bateu a tristeza de ficar longe da familia.
Mas a gente sobrevive e tudo fica bem! rs!
Adorei ler seu post!
Beijos!
Ana

Ro disse...

Oi AKEMI..!!! PELO AMOR DE DEUS..ficou todo mundo aqui em casa tentando entender o que tinha em uma pagina de blog culinario que fazia uma pessoa chorar...kkkk...nossa gente isso me fez voltar 4 anos atras quando fui embora do JAPAO...nossa a cada kilomentro percorrido no Japao pra mim a caminho do Aeroporto foi um filme que passou em minha mente...e hoje lendo sua postagem revivi tudo de novo...AMEI ...E MAIS UMA VEZ BEM VINDA AO BRASIL...e que tudo corra como vc planejar ....bjs

Vanessa disse...

Olá Akemi! Muito Prazer, meu nome é Vanessa e moro no Japão há quase 7 anos. Minha mãe acompanha seu blog e vira e mexe ela faz alguma receita que você posta aqui... O último prato foi o rocambole de batata e ela está de olho na Pavlova de morango, já tô até vendo a lista de ingredientes anotada aqui na mesa!
Seu blog é muito interessante, adorei o post de Dubai, com certeza é uma das minhas opções para a volta ao Brasil ;o) Boa sorte aí no Brasil, tudo de bom pra vc!
Mata ne

Miriam disse...

Akemi!! Li com muita emoção seu relato. Existem momentos na vida que parecem serem eternos, mas, para nosso crescimento Deus nos põe provas que sabe que com muita garra passaremos e encontraremos a felicidade logo depois. Você é uma guerreira. Parabéns. E, além de tudo um grande vitoriosa. Seu futuro será de muita luz e momentos grandiosos!!!!!
Descobri você pela receita de cinaamon. Meu filho mora em Atlanta e quando fui visitá-lo experimentei essa delícia, como você diz, quentinha saindo do forno. Como estava numa loja de departamento IKEA, naõ me atrevi a pedir a receita. E, eis que surge você com todo seu carinho e me presenteia com ela. Adorei também as receitas de muffins, que por sinal eles consomem muito lá. E, ainda mais os cupcakes. Esses comi os melhores em NY no Madalenas, Que coisa boa. Será que você poderia me encaminhar a receita básica de cupcake tradicional? Akemi!!! Fique certa que Deus está te guardando momentos muito bons com sua volta para o Brasil. Gostei muito de conhecê-la virtualmente. Espero estar sempre em contato, pois gosto muito de cozinhar e de fazer artesanato (bordado, patchwork, trico, crochê e etc)
Beijos mil
Miriam

Eliane disse...

Oi Akemi,te acompanho ha algum tempo e gosto muito do seu jeito de contar historias e de suas receitas.Moro no Japão ha bastante tempo e qdo estou aqui não quero voltar ao Brasil,e quando estou ai não quero voltar ao Japão rsrs Me emocionei e me lembrei de uma vez que fui pensando não vir mais pra ca,mas ca estou e se as coisas não melhorarem passarei por td isso que vc passou.Aprendemos a amar o Japão sem deixar de amar nosso Brasil.Desejo a você e seu marido muita sorte ai ,que Deus ilumine sempre seu caminho.Beijus
Eliane

Anônimo disse...

terezinha disse: Oi Akemi.....Toda partida é difícil. Ninguem quer dizer adeus.Mas dessa maneira voçe conheceu o mundo. Trabalhou, conheceu pessoas, fez amigos,fez viagens que te ficarão na memória para sempre. Isto é teu. A minha cidade é Blumenau-SC. OK ? Muito Alemã. Mas eu sou descendente de Português. Viu ? Uma boa semana para voçe. Grande abraçoooooo.

brisa disse...

Querida Akemi, voltei pra elogiar mais um post delicioso:)) Te ler sempre me traz uma sensacao boa..e fikei super feliz de saber que as coisas estao caminhando bem (lih tudo, claro:))

Amiga, muitos pensamentos positivos pra voce.:)) Linda!!

Bjs

Bri

Débora da Vitória de Jesus. disse...

Gente... até lembrei da minha viagem... claro, não tão chic, mas ali... no coração do BRasil... Digo coração porque ali onde fui é um trono... masJesus tá la. kkkk
Meu Deus... que postagem, hein?

Débora da Vitória de Jesus. disse...

caraca! Como fui parar aqui...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Akemi disse...

Mai-chan, eh uma otima ideia, cumadi! rsss Vamos sim agitar alguma coisa mais para frente!

Fabiana, eh uma transicao dificil para todas nos, sim!

Ameixinha, bota riqueza nisso, amiga! rss

Claudia, interminavel! Chega um momento que nao se tem mais posicao na poltrona1 Um horror! rss

Angela, obrigada!

Marcia, amiga, entao acho que o negocio eh ir para Praia Grande mesmo! rss

Valeria, quem sabe, amiga!

Terue, obrigada pela dica e pelo incentivo! Vamos dar uma olhada la!

Le, as vezes acho que nao deveria me abrir tanto assim no blog, mas sou assim, que posso fazer? Um livro aberto! rss

Andrea, tenho que me atualizar com os valores daqui, amiga! rss

Ana, Deus te ouca, querida!

Lu, amiga, a unica coisa que me chateia eh nao ter tido oportunidade de te conhecer pessoalmente, mas espero poder um dia te dar um forte abraco e agradecer por todo o carinho que sempre me dispensou!

Ana, acho que nao tem ninguem que goste de despedidas ne, amiga? rss

Ro, ri muito do seu comentario! rss Obrigada pelo apoio! Depois da tempestade, vem a bonaca e quero garantir meu lugarzinho ao sol aqui! ;-)

Vanessa, muito obrigada pelo comentario! Fico feliz em saber que as receitas do Pecado estao inspirando sua mae e mais ainda que tem feito sucesso! Venha sempre me visitar!

Miriam, gostei muito de ler seu comentario e saber um pouquinho de vc! Os rolinhos de canela sao mesmo uma perdicao e fico contente em saber que a receita encontrada aqui chegou perto da que vc comeu nos Estados Unidos. Vc pode encontrar receitas de cupcakes e outras tipicas americanas no blog da Cinara. Clique abaixo:
http://cinarasplace.blogspot.com/

Eliane, os sentimentos sao bem doidos mesmo mas como vc disse depois de um tempo a gente acaba voltando a se acostumar com a vida aqui (ou ai) e as coisas voltam a engrenar, mas se vcs tiverem que voltar tbm, desejo boa sorte tbm e sucesso a vcs! Obrigada pelas palavras de apoio! Bjs

Terezinha, estivvemos a passeio em Blumenau tbm! Fomos comprar malhas e adoramos a cidade cheia de construcoes enxaimel! Lindas! Parabens por morar num lugar ao bonito!

Brisa, obrigada pelo carinho!

Debora, nao entendi! rss

Cláudia disse...

Akemi, que volta emocionante. Chorei junto quando contou da despedida com sua mãe. Mas tudo passa e o mundo dá tantas voltas... a esperança alegra o coração.

bjs

Anônimo disse...

Akemi, mexendo na net descobri o seu blog! Amei tudo. Como vc eu tmb morei no nihom, sinto muitas saudades de lá, espero que essa crise um dia passe! Bjoooos MARI

Anônimo disse...

akemi,quero agradecer por todas as receitas postadas ate hj,porque como vc ja sabe,pra cozinhar aquela comidinha caseira com gostinho de Brasil no Japao a gente tem que rebolar,nao e mesmo?!tambem estou a poucos meses do meu retorno(meio indesejado,rs) e andava indeciso,ja que voltarei com minha filha de 9 anos e com crianca em uma viagem tao longa a gente se preocupa em dobro,mas decidi,apesar de ainda ter o visto americano,ir por Dubai!
desejo do fundo do meu coracao,muito boa sorte no Brasil!que Deus abencoe a todos!

Luciana B. disse...

Akemi, também adorei ler seu post, que história cheia de calor, emoção, como são difíceis as despedidas... mas, como diz um amigo meu, saudade é um sentimento BOM, a recordação de coisas felizes e assim quando sentimos saudades temos que ficar felizes e ver como temos sorte de senti-las!! Um beijo grande,

Egle disse...

Akemi,
Estou sempre por aqui lendo suas histórias e suas receitas. Nunca tive coragem de escrever, mas acho você o máximo. Bem-vinda de volta ao Brasil, sei que está sendo meio na marra, mas quando somos levados por caminhos que não nos deixam escolhas o importante é pensar que este é sempre o melhor caminho. Estou torcendo sinceramente por você. Muita sorte e sucesso. Um grande beijo.

Cris disse...

Não sabia desta possibilidade de volta por Dubai, tenho uma amiga que mora lá e nunca perguntei para ela das comidas... Despedidas dão um aperto no coração... acho muito triste para quem fica. Bjs.

Valentina disse...

Amiga, até o meu coraçao ficou apertado. Devido ao trabalho do meu pai nos mudamos algumas vezes.e foi barra. aprendi a segurar a barra. 20 a nos é uma vida.nada fácil. Dubai é um lugar aonde os ingleses gostam muito de ir. quente.com luxo. ai,ai...não me atrai.

Anônimo disse...

Akemi,
Sempre apreciei e xeretei seu blog, suas fotos são lindas e gosto principalmente do seu bom humor e bom senso, tão admirável por vc ser tão jovem. Tb estive no Japão ate 11/07 e voltei pela Emirates.
Percebo q de lá prá as mordomias melhoraram, afinal qdo vim, os vôos só tinham um mês e pouco.
Espero q as saudades da sua familia estejam sendo suportáveis e q vc consiga se readaptar rapidinho.
Aceite um abraço carinhoso...

Debora koso disse...

Akemi san tudo bem!Estava dando uma olhada no seu super blogger e me deparei c/o retorno,sabemos muito bem 20anos e uma vida,mais como na vida nada e por acaso DEUS nunca nos abandona e so mais uma fase evolutiva,que vc sabera ministrar bem,estou aqui ha 21anos,e vou passear no Brasil agora,e pela Emirates,que bom estava preocupada,vc falou em spa,doo omoimasuka?qto p/tal relax?caso puder me dar mais dicas por gentileza deboramello1966@yahoo.com.br, yoroshiku onegaishimasu!!!!!

Dani disse...

Olá amigos!
Como o assunto é Dubai, somos um grupo de brasileiros moradores de Dubai e temos uma comunidade no Orkut, gostaria de convidar a todos pra participar,

BRASILEIROS EM DUBAI_OFICIAL (aquela com a foto da bandeira dos 2 países,Brasil-Dubai)

http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=40338867

Abraço a todos!

meg1977 disse...

Que bacana compartilhar a sua volta conosco... ainda estou no Japão e, apesar de amar e sentir saudades do Brasil, ainda ando resistindo a voltar pra casa antes de sentir que alcancei meus propósitos nesta terra... mas é reconfortante ler histórias como a sua e ver que no fim, mesmo sendo obrigados a ir por caminhos que não planejamos, no fim, tudo dá certo ou, melhor ainda, nos levam a caminhos não planejados mas ainda melhores!
Muita força, saúde e paz!

Meire Tabuti disse...

Ola Akemi td bem? Primeiramente quero te parabenizar pelo seu blog, eles sempre me da otimas dicas. E agora te peço mais alguns detalhes sobre a viagem via Emirates. Estou retornando ao Japao em junho com minha filha de dois anos e meio, meu marido está lá e vai nos buscar em Osaka.Vamos via Dubai, e achei interessante o fato de ter um local acessivel no aeroporto para tomar banho e relaxar um pouco, ja que so quem faz essa viagem sabe o quanto eh desgastante, ainda mais pra criança não eh. Gostaria que me desse mais detalhes, mais dicas, onde fica esse local, como faço para chegar, pagar a taxa, etc. Aguardo uma resposta, pode ser via e-mail. Muito Obrigada e Sucesso.

Akemi disse...

Meire, o lugar onde se pode tomar banho é num spa localizado no segundo andar do aeroporto. Vc precisa usar os elevadores para ter acesso a este spa, se não me engano. Acho que tinha placas indicando, mas se achar melhor, pergunte a algum funcionário do aeroporto onde fica o spa (Where is the spa please). Sei que tinha uns 2 ou 3. elevadores na parede... Saindo do elevador, vire a esquerda e ande alguns metros. Agora não lembro quantas portas vc vai passar, mas vai ter uma aberta e uma moça atrás do balcão. Diga que vc quer tomar banho em inglês ( I would like to take shower). Ela vai dizer o preço na moeda deles, mas acredito que vc possa pagar em dolar mesmo. Eles fornecem toalhas e lá no banheiro tem sabonete, xampu, condicionador, pente, escova de dente, pasta... único problema é que molha todo chão, então coloque suas coisas num lugar alto. Procure tomar banho logo que chegar para ficar mais tranquila depois quanto a horário. Se quiser secar os cabelos, tem uma sala com vários secadores mas, quando eu fui, para meu azar, nenhum estava funcionando. É em outro lugar, por isso vc precisa dizer para a mocinha do balcão que quer secar os cabelos (I want to dry my hair please). Ela não cobrou nada por esse serviço.

Tem também um restaurante gratuito para pessoas em trânsito com mais de 4 horas, fica no mezanino mas o acesso é por outro elevador. Acho que tem uma placa indicando o restaurante, tipo "restaurant for passangers in transit". Vc vai precisar mostrar sua passagem para o funcionário que fica na porta de entrada.

Caso tenha mais alguma dúvida, pode me escrever. Meu mail é akemi67@gmail.com

Abraços!

Anônimo disse...

oi, Akemi! Muito obrigada pelas dicas q vc deu com rel. ao aeroporto de Dubai! Estou voltando pro Japão daqui a 10 dias e ouvi comentários sobre este restaurante para passageiros em transito. Porém, ninguém sabia onde era. Vc se lembra se tem algum ponto de referencia para facilitar a localização? Adorei seu blog!
Muito obrigada!

Akemi disse...

Anônimo, não me recordo de nenhum ponto de referência, apenas que tive que subir num elevador para chegar ao restaurante. Pergunte a algum funcionário do aeroporto onde fica o restaurante (Where is the passangers in transit restaurant?). Boa viagem e boa sorte!

Thais disse...

Nooooossa to encantada com seu modo de escrever! to indo pra australia em janeiro com a emirates, e como vc ja viu, eh bem longa e cansativa, queria saber se eh facil encontrar o banheiro pra tomar banho e dicas mais especificas de fazerem as 6 hrs de espera no aeroporto, sozinha, passar mais rapido. Ah, essa poltrona para descansar c lembra o preco? e a poltrona do aviao eh confortavel? AGUARDO A RESPOSTA, POR FAVOR ME RESPONDA!

Akemi disse...

Thais, o lugar para tomar banho é dentro de um spa que fica no segundo andar. Pergunte para qualquer funcionário do aeroporto, em inglês, onde fica que eles te indicarão!
A poltrona para descansar eu não me lembro do preço e do avião eu achei menos apertado do que da JAL ou Varig. A vantagem é que cada poltrona tem sua tela e tem muitas opções de filmes, música para vc escolher. Vc tbm tem direito a comer de graça no restaurante em Dubai e tem muitas lojas para bisbilhotar. Ou senão leve um bom livro, tem muitas áreas para descansar!
Desejo uma boa viagem e boa sorte na Austrália!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails