sexta-feira, agosto 06, 2010

Pudim de abóbora, leite de coco e baunilha


Caramelo é uma dessas coisas de cozinha envolvidas em mistérios, truques e cada um dá o seu pitaco. Eu aprendi que não se deve, em hipótese nenhuma, meter a colher no caramelo com a terrível consequência de cristalizar e não conseguir uma gota de calda. E sempre fiz assim, até hoje.

Acordei com a firme decisão de usar um pacote de kabocha já descascado e picado *made in feira do produtor* num pudim para dar fim numa caixa de leite condensado e em 4 gemas que me olhavam acusadoramente a cada vez que abria a geladeira.

Estava lá eu queimando o açúcar quando tive a infeliz idéia de jogar um pouco de água quente para ver se desencaroçava mais rápido. Rá, encaroçou de vez! A calda secando e as pedrinhas de caramelo ainda lá. Não estava nem um pouco a fim de fazer outro caramelo. A idéia de lavar duas panelas carameladas também não me entusiasmava nada. Quer saber, vou mexer com colher e seja o que Deus quiser!, pensei.

Mexi, mexi e mexi com muito gosto! As pedrinhas foram se dissolvendo até ficarem pequeninas. Foi assim mesmo para o fundo da forma. Hoje vai ser o dia, ou tudo ou nada!!!

Para completar o meu dia do contra, assei o pudim junto com frango para o almoço! É, pessoal, acordei com a macaca mesmo! rss

O frango assou em 1 hora e nada do pudim endurecer. Tirei o frango e deixei mais uma longa hora. Teste de palito. Levemente consistente mas ainda cru!!! Ok, nada de pânico. Mais 30 minutos vão dar jeito nesse teimoso!!!

E ufa, finalmente o palito saiu limpo! Acho que este pudim pode entrar para o Guinness como o pudim com tempo de forno mais longo!!! Mas, não se assustem, tenho quase certeza de que minha doideira de assar junto com frango deve ter interferido neste tempo. Além disso, o resultado foi tão bom que acho que vale a pena um repeteco!

O pudim ficou com uma cor linda e textura sedosa, de desmanchar na boca. Os ingredientes estavam todos lá marcando presença mas tudo de maneira suave. Ahhh, e a calda? Não ficou nenhuma crosta no fundo da forma, tudo se liquidificou numa linda e perfeita calda e não havia nenhum sinal dos pedregulhos de açúcar. E se você está se perguntando se o pudim ficou com gosto de frango ou vice-versa, não, nadica felizmente! =)



300g de abóbora kabotcha já descascado e sem sementes
1 lata de leite condensado (usei um pouco a menos, cerca de 300g)
1 vidro de leite de coco (usei light)
1 lata de leite de vaca e mais 50ml só para lavar o vidro de leite de coco
2 ovos jumbo
4 gemas de ovos jumbo peneiradas
sementes de 1 fava de baunilha (abra a fava ao meio no sentido do comprimento e raspe o interior com a ponta de uma faca. As cascas podem ser aproveitadas para aromatizar açúcar. Coloque as cascas num pote de vidro e complete com açúcar cristal. Vá chacoalhando todos os dias e depois de 1 semana estará pronto para usar para aromatizar bolos, biscoitos, cafés....)

Cozinhe a abóbora no vapor até ficar macia. Passe por espremedor ainda quente e deixe esfriar.

Pré-aqueça o forno a 200oC.

Caramelize uma forma (usei redonda de 20cm) e reserve. Prepare outra forma maior para o banho-maria. Forre com um papel toalha ou guardanapo limpo e uma fatia de limão para não escurecer a forma.

Bata no liquidificador a abóbora amassada, o leite condensado, o leite de coco, o leite de vaca, os ovos e gemas e as sementes de baunilha. Despeje na forma e cubra com papel alumínio. Feche bem para vedar e evitar que entre vapor d' água no pudim. Coloque esta forma dentro da outra assadeira para banho-maria. Despeje água quente e leve ao forno. Deixe assar até que espetando um palito, este saia limpo. Deixe esfriar e leve a geladeira.

15 comentários:

Sonia disse...

Olá Akemi,
a aparência ficou maravilhosa, deve ter ficado muito bom!!!
Calda é realmente algo misterioso, qdo pensamos que vai dar errado fica ótima.
Estou iniciando meu blog, e coloquei o seu como um dos meus favoritos, dá uma passadinha lá pra conhecer
http://blogdadonasonia.blogspot.com/

beijos

Lorenna disse...

Ola, Akemi, tudo bom?
Coincidentemente, estou fazendo um
pudim de leite condensado hoje, rs,
e aprendi com a minha mae a fazer na
chama do fogao mesmo, e nao no forno...
Particularmente, eu acho que o "cozimento"
eh mais rapido... Coloco a forma no
banho maria e forro a do pudim com
papel aluminio... Caso nao conheça
esta tecnica, faça um teste.
Perdoe-me, estou sem acentos no notebook...
Tudo de bom e sucesso para voce!
Ah proposito, seu pudim ficou com uma
cara realmente boa! ;)
Beijoss.

Claudia Lima disse...

Esta é uma receita bem diferente. Pudim com abóbora ainda não conhecia. Parece tudo de bom!
Eu tb não mexo na calda. Deixo ela lá quieta até se formar. O segredo é o fogo bem baixo e paciência, eu acho.
Adorei a dica do limão. Quando eu comprar uma forma nova, vou tentar. A minha já está horrível, não tem salvação.
Caso vc se interesse: Para fazer o símbolo de graus, basta vc segurar a tecla ALT e digitar 167. Veja: ºC.
Fica bonitinho, não é mesmo? Para fucnionar a tecla NUM LOCK deve estar ativada.
Bjs :)

Valentina disse...

AMiga, já ri que só deste post. e confesso que a pergunta do sabor do pudim ter sido de frango me passou a cabeça. a cor do teu pudim está realmente muito bonito. e achei otima a ideia de usar abobora. vou adotar no outono.

Carol Pimentel disse...

Oi Akemi,
Perfeita essa sua sugestão de pudim com abóbora. Nunca havia visto esse tipo de preparação com abóbora. Aparentou-me estar uma delícia [apesar da odisséia que relatou..rs]. Fiquei com muita vontade de provar. Adoro doce de abóbora, portanto sei que o seu pudim seria muito bem vinda a minha boca.
Levo a receita.
Beijos

Fla disse...

Ele pode ter dado trabalho, mas olha ficou lindo e deve ter ficado delicioso.
Beijos

vovozinhalili2009 disse...

Fiz e ficou delicioso!Abs. Veja que interessante este site: plantandopimenta.wordpress.com

Anônimo disse...

Terezinha disse: Oi Akemi.....Delícias e mais delícias.... como sempre. Querida fazer caramelo é sempre um desafio. As vezes até a marca do açucar tem influência. Acertei muitas vezes mas também errei muitas vezes. Já ficou tão empedrado que precisei colocar fora. Tenho muitos anos de cozinha e estas coisas ainda me pegam.Um grande abraço para voçe.wanders

Akemi disse...

Oi, Sonia! Já estou indo conhecer seu cantinho!

Lorenna, obrigada pela dica do banho-maria! Já fiz dessa maneira mas acho que no forno o pudim fica com uma textura mais sedosa!

Claudia, neste dia estava meio sem paciência e realmente caramelei no fogo forte e deu no que deu! rss Pudim de abóbora é bem comum no Japão e fica muito bom, experimente qualquer dia desses!
Obrigada pela dica do acento, mas no meu mac não funcionou. Só gora descobri uma caixinha de acentos e outros caracteres especiais e tem o tal ˚! rss

Val, com a variedade de abóboras que vc tem à disposição aí certamente conseguirá outros sabores e texturas!

Carol, se gostas de abóbora então vai gostar desta combinação!

Fla, foi uma saga mesmo mas no final deu tudo certo! rss

Vovozinha, que bom que gostou!

Querida amiga Teresinha, saudades! Espero que o computador não nos deixe na mão de novo! Sinto muita falta dos seus comentários! Vc viu o trabalho que este caramelo me deu? Realmente, impaciência e cozinha não combinam, mas de tudo a gente tira uma lição ne? rsss

ameixa seca disse...

Pior são aqueles que metem a colher e ainda cometem o erro de provar o caramelo he he Conheço alguém que fez isso e acabou com queimaduras nos lábios :) A cor desse pudim é linda! Eu asso os meus na panela de pressão, em 20-30 minutos está pronto :)

Sonia disse...

Akemi
Muito obrigada mesmo, pela visita ao meu blog, e pela delicadeza de comentar em todas as postagens.
Espero poder compartilhar muitas receitas e trabalhinhos manuais.

Um beijo

Flavinha disse...

Akemi,

As fotos ficaram lindas! Fico imaginando o sabor... Deve ser divino!

Beijinhos

Letrícia disse...

Depois de crescida descobri que sou louca por doce de abóbora com coco. Tenho certeza de que adoraria esse pudim lindão...

Beijo!

Adele -Melbourne,Fl disse...

Quero deixar uma dica a todas que gostam de COZINHA...que e o melhor lugar da casa !!
Eu descobri por mim mesma que, para se fazer uma calda de caramelo basta usar: 2 colheres das de sopa bem cheias de acucar mascavo (claro)+ 1/2 xicara de agua . Dissolva primeiro o acucar na agua antes de levar direto ao fogo(pode se usar a propria forma de pudim ou bolo)levar em seguida ao fogo medio e deixe engrossar (sem mexer )ficar de olho o tempo todo ( e rapido e facil!!)quando alcansar o ponto certo, e so desligar o fogo e acrescentar a baunilha..and TA -DA!!!! the syrup is done girls!!easy,easy,and easy. Enjoy !!Ah, experimente fazer um pudim com sweet potato -is so deliciuos. try it ! and let me know.
bye for now
Adele

meu mundo.... disse...

Ola a todas, estava pesquisando, um pudim de abobora, para verrse tinha uma receita, diferente da minha e encontrei este blog, eu queria dar uma dica, antiga e certa pro caramelo, se pelo contrário, depois de botar no fogo, não deve colocar colher, então, experimentem é: ao fazer o caramelo, juntar o açúcar com a água e levar ao fogo, COM a colher dentro do tacho, sem retirar durante todo o processo, vão ver que deste modo, nunca cristaliza......

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails