segunda-feira, abril 30, 2012

Pão de forma semi-integral

O pão desta semana é mais uma receita que vem lá da cozinha da Sandra. É um pãozinho neutro e simples mas que fica muito bonito nesse formato trançado e as sementes complementam o visual além de dar textura e sabor. Enquanto sovava a massa achei que ficaria um pão denso mas depois de fermentar bastante saiu essa fofura aqui. Não é à toa que este pão está na família da Sandra há tanto tempo! :)

Esponja:
1 colher (sopa) de fermento seco para pão
1 colher (sopa) de açúcar
1/4 xícara de leite morno
1/4 xícara de farinha de trigo

Coloque tudo numa vasilha, misture bem, cubra com filme e deixe fermentar por 1 hora.

Massa:
150g de farinha de trigo integral
350g de farinha de trigo branca
2 ovos extra
1/2 xícara de óleo de canola
1/2 xícara de água morna
1 colher (sobremesa) sal
gema para pincelar
sementes de sua preferência para polvilhar (gergelim, linhaça, girassol, aveia, granola....)

Misture todos os ingredientes mais a esponja até formar uma massa possível de sovar. Se necessário, junte mais farinha branca. Sove na mesa por uns 10 minutos até a massa ficar lisa e elástica. Modele numa bola e coloque numa vasilha levemente untada com óleo. Cubra com filme plástico e um pano de prato e deixe descansar até dobrar de volume (40 minutos). Dê alguns soquinhos na superfície e tire a massa da vasilha. Divida a massa conforme desejar e modele em bolas (nesse caso, dividi em 6 porções). Cubra com pano de prato molhado e bem torcido e deixe descansar 10 minutos. Para fazer a trança, abra cada rolinho em formato oval do tamanho da palma da mão, enrole como rocambole e aperte bem a emenda. Faça com todas as bolinhas. Sempre deixando a massa debaixo do pano úmido para não ressecar. Volte para o primeiro rolinho e estique num cordão de 15cm. Faça o mesmo com os seguintes. Volte para o primeiro e estique mais um pouco até atingir uns 30cm. Faça o mesmo com o restante. Pegue 3 cordões e trance, apertando bem o começo e final da trança. Coloque a trança numa forma de pão bem untada (9x20x7cm de altura). Faça o mesmo com os 3 cordões restantes. Cubra as formas com filme plástico e deixe fermentar até a massa começar a tocar o plástico (cerca de 40 minutos). Pincele com gema, espalhe as sementes por cima e leve para assar em forno preaquecido a 180˚C por cerca de 35~40 minutos. Se dourar rápido demais, cubra com papel alumínio e deixe terminar de assar. Tire do forno, desenforme e deixe esfriar sobre uma grade.


Uma ótima semana para todos! :)

sexta-feira, abril 27, 2012

As leitoras testaram e aprovaram!


A leitora Leila de Joinville, Santa Catarina me enviou um email contando que fez o brownie de banana e caramelo e achou MARAVILHOSO! Apesar de ser um pouco trabalhoso o resultado depois de pronto compensa tudo! Tenho que concordar porque a combinação de sabores nesse bolinho ficou incrível de bom! Hummm, só de lembrar... :D
Ela me disse que vai preparar também a cuca recheada nesse final de semana e contar o que achou depois! Vou esperar sua opinião, Leila! Muito obrigada pelo contato e por prestigiar o blog!


E dá uma olhada na torta que a leitora Megumi lá do Japão preparou com aquela mesma base da torta de escarola! Não ficou linda??? Amei a disposição dos aspargos, as azeitonas recheadas... é de encher os olhos com tanto capricho! Ela já fez a mesma torta com brócolis e com a escarola mesmo! Tô vendo que a torta entrou de vez no cardápio oficial da família!!! :)  
A Megumi também preparou os sequilhos de nata com a ajuda de sua filha mais velha! Já a pequenina ajudou a espalhar o farelo dos biscoitinhos por toda casa enquanto comia! rsss
Estão vendo o mastro com os peixinhos à direita na foto? É uma miniatura do "koinobori" que é o ato de hastear carpas em tecido ou papel para comemorar o dia das crianças (5 de Maio). Antigamente era hasteado apenas em casas que tinham meninos na família mas hoje em dia o ritual é feito até por quem tem apenas meninas.

Imagem da internet
Segundo as tradições, as carpas representam o desejo dos pais para que os filhos cresçam com muita coragem, bravura, força, persistência, sucesso e saúde. Tem também uma ordem para hastear as birutas em forma de carpas. Primeiro vem a bandeira colorida que representa o samurai (figura que simboliza as virtudes desejadas acima),  a carpa preta é o pai, a carpa vermelha, o filho mais velho, a carpa azul, o segundo filho, e a verde, laranja ou violeta para os demais filhos da casa. Os peixes são hasteados no final de abril e permanecem até o dia 5. A carpa foi escolhida pela sua determinação em nadar contra a correnteza para se reproduzir. Existe também uma fábula chinesa, onde a carpa foi o peixe que mais se destacou dentre todos os outros peixes por sua bravura na travessia por uma cachoeira transformando-se em dragão no final da jornada.
Assim como nós que vamos entrar num feriado, lá do outro lado do mundo também! Essa semana é conhecida no Japão como Golden Week (semana de ouro) por comemorar 4 feriados nacionais: dia Showa, para que as pessoas possam refletir sobre todos os acontecimentos desse período turbulento de 63 anos do  Imperador Hirohito marcado pela Segunda Guerra Mundial, pós-guerra e ascenção econômica  (29 de abril), dia da Constituição (3 de maio),  dia do verde (4 de maio) e dia das crianças (5 de maio).
Espero que todos aproveitem estes dias da melhor forma possível e voltem com tudo semana que vem! :)

quinta-feira, abril 26, 2012

Cuca alemã recheada

Só para "variar" um pouco dos últimos pães integrais que tenho postado, esta semana trago uma receita de pão doce. Ao contrário de muitas cucas feitas com massa de bolo, esta é feita com massa levedada mas é tão fofa e leve que lembra um bolo! Uma delícia que me surpreendeu! Apesar dos muitos elogios nos comentários, fiquei um pouco cismada com a quantidade de fermento em relação à farinha de trigo. Achei que fosse ficar com gosto forte de fermento mas não, ficou ótimo!
Não usei o creme da receita original, aproveitei um restinho do recheio de um bolo que fiz no final de semana mais o abacaxi em calda caseiro mas a cuca pode ser recheada com ganache de chocolate como essa aqui (deve ser maravilhosa!), geléia ou outras frutas como banana, maçã...

* xícara medida 200ml

Massa:
3 xícaras de farinha de trigo (300g)
1/2 xícara de açúcar cristal (70g)
1 colher (café) rasa de sal
1 colher (sopa) de fermento seco para pão
1 ovo grande
uma pitada de noz moscada ralada na hora
150ml de água morna
1/2 xícara de manteiga amolecida (80g)

Creme:
1/2 lata de leite condensado
250ml de leite integral
2 colheres (sopa) de amido de milho
1 gema peneirada
1/2 colher (chá) de essência de baunilha
1/2 caixa de creme de leite (100g)

Farofa:
1/2 xícara de farinha de trigo (50g)
1/2 xícara de açúcar cristal (70g)
2 colheres (sopa) de manteiga
canela em pó a gosto
raspas de limão a gosto
açúcar baunilha a gosto
1 colher (sopa) de creme de leite (usei fresco)

Para a massa, coloque todos os ingredientes secos em uma vasilha e mexa com uma colher. Misture o ovo com a manteiga e acrescente na vasilha dos ingredientes secos, mexa um pouco. Acrescente aos poucos a água e vá misturando com a mão. A massa deve ficar mole e grudenta, bata a massa um pouco com a mão até ficar lisa (eu fiz na batedeira). Cubra a vasilha com filme plástico e deixe descansar até dobrar de volume (cerca de 1 hora).
Despeje a massa numa assadeira (20x30cm)  untada com óleo e espalhe a massa com as mãos levemente umedecidas em água. Detalhe importante, a assadeira precisa ter laterais altas para que a massa e recheio não transbordem no forno. A que eu usei tem 5cm de altura.
Cubra com pano de prato e deixe descansar 10 minutos. Depois pincele com gema e espalhe fileiras de creme deixando um espaço de 2cm entre uma fileira e outra. Espalhe as frutas picadas por cima (usei umas 5 rodelas finas de abacaxi em calda picadas) ou geléia entre as fileiras de creme e deixe crescer mais 10 minutos.
Espalhe a farofa por cima de tudo e leve para assar em forno pré-aquecido a 180˚C por cerca de 30 minutos ou até dourar levemente. Sirva morninho ou em temperatura ambiente. Se sobrar, guarde na geladeira por causa do creme. Na hora de consumir, esquente alguns segundos no microondas, ficará com recém-assada novamente!

Para o creme, coloque numa panela o leite condensado, o amido de milho dissolvido no leite e a gema peneirada. Leve ao fogo médio para engrossar. Tire do fogo, junte a baunilha e o creme de leite e misture bem. Despeje numa travessa e cubra com filme plástico bem rente ao creme para não criar película. Assim que amornar, leve para geladeira para firmar. Antes de usar, bata bem com fouet para que fique liso e homogêneo. Despeje o creme num saco plástico resistente (um saco vazio de açúcar por exemplo) e faça um furo de 1cm num canto. Esprema o creme sobre a massa tomando cuidado para que o creme não fique muito próximo das bordas. É normal o creme afundar um pouco na massa quando é assada.

Para a farofa, coloque tudo numa vasilha e amasse com a ponta dos dedos até formar uma farofa com grumos. Se ficar muito seca, acrescente mais um pouco de creme de leite. Como a farofa é úmida, prepare-a um pouco antes de ser utilizada para não perder sua textura.

 Agora é fazer um chazinho para acompanhar essa gostosura! ;)

quarta-feira, abril 25, 2012

Sequilhos de nata

Sequilho bom é aquele que derrete na boca ne gente? E dia desses veio uma vontade doida de comer um assim. Acabei escolhendo esta receita para usar também o creme de leite fresco/nata que temos aqui no Sul.
A doida estava com tanta vontade que resolveu duplicar a receita sem conferir se tinha amido de milho suficiente! rsss Chacoalhei o pacote até quase caírem as letras da embalagem e consegui 600g. Faltou 30g, coisa de 3 colheres de sopa mas fui em frente com a receita.
A massa ficou um pouco mole ainda mas deu para modelar com as mãos levemente untadas. No forno elas se esparramaram, fiquei apreensiva mas depois começaram a dar uma leve estufadinha e eu fiquei mais calminha! rsss
Os sequilhos são do jeito que queria, somem na boca num piscar de olhos! Única coisa que faria diferente da próxima vez é diminuir um pouco no açúcar e, claro, conferir se tenho tudo na despensa antes de botar a mão na massa! :D

* xícara medida 240ml

 1/2 xícara de nata (130g)
1 colher (sopa) rasa de manteiga amolecida (8g)
3/4 xícara de açúcar (150g)
uma pitada de sal
1 ovo grande (50g)
1 colher (chá) de fermento em pó (5g)
2 xícaras + 2 colheres (sopa) de amido de milho (315g)

Coloque todos os ingredientes numa vasilha, menos o amido de milho. Misture e vá adicionando o amido aos poucos até formar uma massa mole mas modelável. Com as mãos levemente untadas com óleo faça bolinhas de uns 2cm e vá distribuindo em assadeiras untadas e enfarinhadas. Deixe espaço de uns 5cm entre uma bolinha e outra porque elas se esparramam no forno. Leve para assar me forno preaquecido a 180˚C por cerca de 20 minutos ou até corarem embaixo. Não deixe dourar por cima. Tire do forno e espere amornar uns 5 minutos antes de transferir numa grelha. Depois de frios, guarde em latas bem fechadas.

Atualizado em 26/04/2012: a leitora Megumi do Japão fez os sequilhos com creme de leite fresco comum mesmo e deu certo! Ela usou apenas 100g (=100ml) de creme de leite e aumentou levemente a manteiga para 10g (coisa de uma lasquinha a mais).
Se alguém fizer com o creme de leite de caixinha, deixe seu comentário por favor! ;)
Atualização em 01/05/2012: a leitora Giselle de São Luiz/MA testou com creme de leite de caixinha e infelizmente não teve bons resultados. Ela comentou que os biscoitos se esparramaram todos e ficaram borrachudos. Uma pena mas fica o alerta para outros leitores!




segunda-feira, abril 23, 2012

Bolo de limão siciliano com chia


Desde que comecei a consumir chia queria experimentá-la num bolo no lugar das sementes de papoula que sabe-se lá por quê foram proibidas no país. Apesar de não ter gosto nenhum, as sementes de papoula conferem uma textura levemente crocante aos bolos além de dar um charme extra na aparência. A chia também não tem gosto e é levemente ovalada, pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e, se consumida regularmente e na dose certa, traz muitos benefícios para a saúde.  Quem quiser maiores informações, deem uma olhada aqui e aproveitem para conhecer o blog lindo e super bem escrito dessa moça. Mas voltando ao bolo (oi??? rsss), não é que a substituição deu certo???  :)
Gostei demais desse bolo, fica extremamente macio que chega a se esfarelar e a calda deixa a massa úmida e deliciosamente azedinha!
A receita só poderia ter vindo lá da Patrícia que adora sabores cítricos! Seu blog é recheado de muitas delícias e dicas ótimas de filmes e livros! Graças a ela devorei a trilogia Millenium! :)

* xícara medida 240ml

1 xícara  de açúcar cristal (200g)
1/2 xícara + 1 colher de sopa de manteiga em temperatura ambiente (120g)
100ml de óleo de canola
raspas das cascas de 3 limões sicilianos grandes
3 ovos extra
1 colher (chá) de essência de baunilha
1/4 xícara de água quente (60ml)
1¾ xícara de farinha de trigo (250g)
1 pitada de sal
2 colheres (chá) de fermento em pó
2/3 xícara de farinha de aveia (75g)
3 colheres (sopa) de sementes de chia

Calda:
3/4 xícara de açúcar cristal (150g)
100ml de suco de limão siciliano

Pré-aqueça o forno 180˚C e unte e enfarinhe uma forma quadrada de 22cm.
Peneire a farinha de trigo com a de aveia, fermento e sal. Reserve.
Coloque a manteiga numa vasilha e bata na batedeira até ficar cremosa. Junte o óleo, açúcar e raspas de limão e bata até ficar uma mistura clara. Junte os ovos, um de cada vez, batendo bem a cada adição e raspando as laterais da vasilha. Coloque a baunilha e bata mais um pouco. Despeje a água quente e bata mais um pouco. Peneire os ingredientes secos mais uma vez sobre essa mistura e bata em velocidade baixa só para incorporar a farinha. Despeje as sementes de chia e misture com espátula. Despeje a massa na forma e nivele a superfície com as costas de uma colher. Leve para assar por cerca de 40 a 50 minutos, faça o teste do palito para se certificar.
Logo que tirar o bolo do forno, prepare a calda. Coloque o açúcar e o suco de limão numa panelinha e leve ao fogo só para dissolver o açúcar. Fure gentilmente toda a superfície do bolo com garfo ou palito e despeje a calda quente por cima. Deixe esfriar na forma mesmo. Sirva morninho ou em temperatura ambiente.

domingo, abril 22, 2012

A Adriana testou a aprovou!


A leitora Adriana S. me escreveu dois dias atrás assim:


"Olá, Akemi!

Bom dia!

Ontem eu fiz a torta de escarola para o jantar...e que maravilha! Uma delícia e a massa muito prática que nos dá muitas idéias de variações para o recheio."

Fiquei muito contente com mais uma experiência positiva com esta torta e perguntei se ela me permitiria publicar no blog e fiquei curiosa também com o bonequinho azul que aparece na foto e lembra muito o Barbapappa.


" Pode postar a foto, só não está muito boa, iluminação, enquadramento essas coisas!! 
O bonequinho foi um brinde do Mac Donald's, há alguns anos atrás...é o "Blue" do desenho da "Mansão Foster" (passava no Cartoon) ...
...meu filho adorava (hj ele está com 12 anos) na verdade acho que ainda gosta!! rsrs...
Beijo grande! "

Definitivamente estou por fora dos desenhos de hoje em dia! rsss
Fiquei curiosa e encontrei essas duas aberturas dos desenhos. Para matar a saudade de muitas gerações!







Um ótimo domingão e um início de semana bem tranquilo para todos! :)

quinta-feira, abril 19, 2012

Pão de centeio com kümmel

Esta é a segunda vez que faço este pão. Sei que vocês já devem estar cansados de ouvir mas esse pão é muuuuuito bom mesmo! A primeira vez fiz sem colocar na forma e de tão fofo acabou arriando. Acho que aí que deve entrar o tal do glúten para dar mais estrutura ao pão, ficou parecendo uma ciabatta (rss) mas fora isso continuou macio e delicioso, tanto que devoramos mais rápido do que gostaríamos! ;p
Este pão também foi a oportunidade que estava esperando para usar umas sementes de kümmel ou alcaravia que comprei um tempinho atrás. Não é fácil de encontrar, pelo menos onde eu moro mas quem é fã de erva-doce vai gostar dessas sementinhas também! O kümmel tem um sabor, como vou explicar???, levemente picante ou mentolado e dá o toque diferencial nesse pão de centeio.
Esta é mais uma ótima receita que vem do cantinho da Tati!

* xícara medida 240ml

1¼ xícara de água morna
2 colheres (sopa) de mel
2 colheres (chá) de fermento seco para pão
1 colher (chá) de sal
2 xícaras de farinha de trigo
1⅔ xícara de farinha de centeio
4 colheres (sopa) de manteiga amolecida ou óleo vegetal (usei manteiga)
3 colheres (chá) de sementes de kümmel ou alcaravia
¼ xícara de leite em pó
¼ xícara de farinha de glúten (não usei)

Comece fazendo uma esponja. Dilua o mel na água morna e junte o fermento e ½ xícara de farinha de trigo. Misture com fouet e deixe descansar por 10 a 15 minutos até ficar bem espumoso. Numa vasilha grande coloque o restante da farinha de trigo (1½ xícara), a farinha de centeio, sal, leite em pó e a esponja. Misture bem até toda a farinha ser incorporada. Junte a manteiga ou óleo e comece a sovar na mesa levemente polvilhada com farinha de centeio até ficar lisa e homogênea (uns 15 minutos). Procure não colocar muita farinha para não deixar a massa dura. Por fim, coloque as sementes de kummel e sove apenas para incorporar. Modele numa bola e coloque numa vasilha levemente untada com óleo. Cubra com filme plástico e deixe fermentar até dobrar de volume, uns 40 minutos. Dê alguns socos de leve na superfície para tirar o gás acumulado e tire a massa da vasilha. Divida em dois (cerca de 480g cada) e modele numa bola de novo. Cubra com pano de prato molhado e bem torcido e deixe descansar 10 minutos. Enquanto isso, unte muito bem duas formas para pão (10x19x9cm de altura).
Passado o pequeno descanso, abra a bola num retângulo de 15x20cm. Enrole como rocambole pelo lado mais curto e aperte bem a emenda. Coloque o rolo na forma com a emenda para baixo e pressione levemente para nivelar a superfície. Cubra com filme plástico. Repita o mesmo com a outra massa. Deixe descansar até tocar no plástico e leve para assar em forno preaquecido a 180˚C por cerca de 35 a 40 minutos. Se dourar rápido demais, cubra com papel alumínio e termine de assar. Está assado se você bater no pão e fazer um som oco.
Tire do forno e desenforme. Deixe esfriar sobre uma grelha e depois de frios, embale em saco plástico.

quarta-feira, abril 18, 2012

O Kit Mococa da Ana Cristina chegou!

A ganhadora do terceiro kit Mococa, a Ana Cristina, muito gentilmente tirou uma foto no ato do recebimento dos produtos e a enviou ontem. Que linda que ela é! Muito bom ver o rosto dos meus leitores queridos! :) Pelo seu sorriso, tô com um pressentimento de que vai rolar muita coisa gostosa na cozinha dela! Aliás, repararam na faixinha de pastilhas da parede atrás??? Super moderna e bonita, ne? ;) E em breve vamos ter o último sorteio do Kit Mococa. Vamos pensar num sorteio bem bacana para encerrar essa parceria??? Sou toda ouvidos para sugestões, pessoal!

terça-feira, abril 17, 2012

Nhoque aos dois molhos

Desde que vi este nhoque da Sandra fiquei com ele me martelando na cabeça. Adorei a idéia de fazer um molho de abobrinhas mas também estava com alguns tomates bem madurinhos que precisavam ser usados. Lembrei de um prato que comia muito no Japão chamado "omuraisu" que é um arroz envolvido por omelete. Na maioria dos restaurantes geralmente o arroz é adocicado e é servido apenas com catchup por cima mas havia um pequeno restaurante perto do nosso apartamento que preparava o prato sem nada de catchup, apenas ovos e arroz mas era servido com um ou dois molhos à escolha do cliente. Meus preferidos eram molho de tomates tipo bolonhesa e um molho branco delicioso com pedaços de frango e cogumelos! Aproveitando a idéia, resolvi experimentar nesse nhoque.
Usei a massa da mãe da Sandra também e realmente fica maravilhosa. Como ela disse e eu comprovei, é firme mas ao mesmo tempo macia e derrete na boca! Comi uma boa quantidade deles apenas cozidos de tão gostosos que são! Acho que por isso não consegui comer o tanto que gostaria do nhoque pronto mas ficou muito bom! Alguns nhoques você saboreia com molho de abobrinha, outros com molho de tomates e outros com os dois molhos juntos! A casquinha gratinada dá o toque final a cada garfada, por isso capriche na hora de polvilhar! Só queria que o molho de abobrinha ficasse mais pedaçudo como da Sandra, talvez seja melhor cozinhar os legumes al dente ou senão pulsar apenas algumas vezes no processador.


* xícara medida 240ml

Nhoque:
1 kg de batata
1 xícara de farinha de trigo
1/3 xícara de amido de milho
1 ovo extra
1 colher (sopa) de manteiga ou margarina
3 colheres (sopa) cheias de queijo parmesão ralado
sal a gosto

Descasque as batatas, corte em pedaços menores e despeje numa panela. Lave bem e cubra com água. Leve ao fogo e deixe cozinhar até ficarem macias. Escorra e volte as batatas na panela. Leve ao fogo novamente, chacoalhando a panela até que toda a água seque. Esprema as batatas e espere amornar para colocar o restante dos ingredientes. Amasse bem e faça cordões na mesa enfarinhada. Corte os nhoques e leve para cozinhar em pequenas porções em água fervente com um fio de óleo. Quando subirem na superfície, recolha com espumadeira num escorredor.

Molho de tomate:
2 colheres (sopa) de óleo de canola
6 tomates italianos grandes e maduros sem sementes batidos no liquidificador
2 dentes de alho picadinhos
1 cebola média picadinha
150g de carne moída (usei patinho)
1 colher (sopa) de extrato de tomate
1 colher (sopa) rasa de açúcar
sal, pimenta do reino e orégano a gosto
azeite extra-virgem para finalizar

Aqueça o óleo numa panela e refogue o alho e a cebola. Quando ficar transparente, junte a carne e mexa bem até mudar de cor. Junte os tomates batidos, uma 1/2 xícara de água para "lavar" o copo do liquidificador, o extrato de tomate, açúcar e uma pitadinha de sal. Tampe e deixe apurando até engrossar. Acerte o sal e junte pimenta do reino e orégano. Apague o fogo e regue com um bom fio de azeite. Misture e reserve.

Molho de abobrinha:
2 colheres (sopa) de óleo de canola
2 dentes de alho picadinhos
1 cebola média picadinha
2 abobrinhas médias picadinhas (500g)
1/2 xícara de creme de leite
1 colher (sopa) cheia de requeijão cremoso
sal e pimenta do reino a gosto
uma pitada de noz-moscada ralada

Aqueça o óleo numa panela e refogue o alho e cebola. Quando ficar transparente, junte as abobrinhas e tempere levemente com sal e pimenta. Baixe o fogo, tampe e deixe cozinhar até ficarem macias. Se necessário, pingue um pouco de água. Deixe amornar alguns minutos e depois bata no liquidificador. Despeje de volta na panela, junte o creme de leite, o requeijão e leve ao fogo para aquecer. Tempere com sal, pimenta e noz-moscada.

Montagem:
Num refratário grande (23x34cm), despeje o molho de tomate. Espalhe os nhoques cozidos e cubra com o molho de abobrinha. Polvilhe fartamente com queijo parmesão ralado e leve ao forno preaquecido a 220˚C para gratinar. Sirva em seguida com mais queijo ralado se desejar! ;)

segunda-feira, abril 16, 2012

Churrasco na panela de pressão


Estava com grandes expectativas com esse tal churrasco na panela de pressão que apareceu na Ana Maria tempos atrás e experimentei fazer. Fica bom mas infelizmente o churrasco ficou só no nome porque eu não senti seu gosto característico. O carvão no fundo da panela teve mais função de impedir que a carne fique em contato com a gordura do que emprestar sabor. Quando abri a panela , havia muito líquido e como as carnes estavam muito pálidas, coloquei alguns minutos no grill para dar uma dourada. Pode-se utilizar qualquer parte que mais goste como picanha, maminha, frango, costela... o importante é usar uma boa linguiça porque é ela que vai ajudar a temperar a carne, além do sal grosso! De qualquer maneira é uma sugestão para uma refeição sem muito trabalho. Basta um arroz, saladinha e uma farofa esperta para acompanhar! ;)


Faça um embrulho de papel alumínio com alguns pedaços de carvão. Se quiser, coloque algumas ervas sobre o carvão antes de fechar. Vede bem e coloque no fundo de uma panela de pressão grande. Em volta do embrulho, coloque uns 4 ou 5 gomos de linguiça e por cima cerca de 500g de costela bovina temperada com sal grosso. Tampe e leve ao fogo baixo. Quando pegar pressão, conte 45 a 50 minutos. Coloque a panela debaixo de água corrente para esfriar. Certifique-se que saiu toda a pressão e abra a panela para verificar a maciez da carne. Se quiser, deixe alguns minutos no forno elétrico para dourar os pedaços de carne. Para frango ou picanha, deixe apenas 20 minutos depois que pegar a pressão. Na receita original, diz que pode-se reutilizar a panela e carvão em seguida, desde que esteja fria e aconselha a não usar a panela por mais de 2 horas seguidas, precisa de um descanso e sempre cozinhar em fogo baixo para não queimar a carne.

Uma semana bem proveitosa para todos! :)

domingo, abril 15, 2012

A Megumi e a Cris testaram e aprovaram!


A querida leitora Megumi testou mais uma receita que viu no PG! Desta vez foi a torta de escarola mas como no Japão, onde ela mora, é muito difícil encontrar essa verdura, substituiu pelo brócolis e deu muito certo! Deu tão certo que seu marido já a convocou para preparar a torta novamente! Para quem cozinha, não tem recompensa maior do que ouvir esse pedido, não é mesmo???
Quem também fez a torta foi a vizinha Cristina! Não teve dúvidas de quando, onde e para quem fazer a torta! Decidida, carregou o pé de escarola para a casa da mãe e lá preparou a torta que foi sucesso no jantar! Olha aí como ficou lindona!


O domingo amanheceu nublado por estas bandas, tempo fresquinho que eu adoro! Bom para assistir um bom filme com uma baciada de pipoca mais tarde! Um ótimo domingo para todos! ;)

sábado, abril 14, 2012

Geléia de Kiwi

Kiwi é uma fruta muito injustiçada. Está certo que o preço também não ajuda, isso falando dos importados porque os nacionais, embora um pouco mais baratos infelizmente são tão azedos que é muito difícil comê-los in natura. Outro empecilho é sua casca. Acreditam que conheci uma pessoa que tinha nojo da fruta por causa dela??? Fora a preguiça de alguns em descascar! rsss
Gosto de comprá-los ainda duros e esperar que amadureçam na fruteira até o momento certo de consumir. Como são levemente azedos, como os morangos, são ótimos para rechear bolos! Fiz um bolo de encomenda tempos atrás com as duas frutas e a cliente retornou depois dizendo que tinha sido um sucesso, até quem era avesso a bolo comeu e repetiu! Além disso, kiwis são ótimos para deixar mais colorida a decoração do bolo ou uma salada de frutas!
Com tantos elogios assim não é difícil imaginar qual o resultado desta geléia ne? Ficou ótima com um leve azedinho irresistível que lembra geléia de morango! Fica perfeita numa torrada e melhor ainda para adoçar iogurte natural! Bora turbinar o café da manhã??? ;)


5 kiwis descascados e picados (390g)
130g de açúcar
suco de 1/2 limão
2 colheres (sopa) de vinho branco seco

Numa panelinha, coloque os kiwis, açúcar e suco de limão. Mexa e deixe descansar por 1 hora até sair bastante líquido das frutas. Adicione o vinho e leve ao fogo. Quando ferver, baixe o fogo e retire toda a espuma que for se acumulando na superfície. Deixe apurando até a consistência desejada, mexendo de vez em quando (eu deixei uns 25 minutos mais ou menos). Espere esfriar e conserve na geladeira.


Um lindo sabadão para todos!!! :)

quinta-feira, abril 12, 2012

Torta de couve e linguiça


A sugestão desta torta veio da Talita e já pintou em muitas cozinhas da blogosfera e com razão! Fica deliciosa e é quase uma refeição completa! Adaptei com linguiças frescas que tinha em casa e para não ficar sobrando apenas dois gomos, acabei usando tudo e consegui um montão de recheio! rss
O recheio ficou lindão, bem colorido e enquanto esfriava na travessa fiquei pensando que só ele já é uma ótima mistura para o arroz com feijão do dia-a-dia! Adicionando farinha de milho ou mandioca vira uma farofa super caprichada! Com um "zoião" do lado... hummmm, deve ficar bãooo! Enfim, devaneios de uma cabeça super-gorda! rsss
Voltando à torta, com tanto recheio, acabei tendo que aumentar ligeiramente a massa também. Não fui muito rigorosa na hora de aumentar os ingredientes, foi meio no olho e deu certo. Fui colocando o leite aos poucos até chegar numa textura boa, um creme que não pode ser nem ralo nem grosso demais ta?

* xícara medida 240ml

Massa:
4 ovos extra
½ xícara de óleo
2 xícaras de leite (mais ou menos)
2½ xícaras de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de amido de milho
3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) cheia de fermento em pó
sal a gosto

Recheio:
500g de linguiça fresca sem pele e esmigalhada (usei de pernil)
1 maço de couve picado finamente (200g), não deixe os fios muito longos
2 dentes de alho picadinhos
1 cebola média picadinha
2 tomates sem sementes picados
cheiro verde a gosto
sal e pimenta do reino a gosto
orégano a gosto
farinha de rosca e queijo ralado para polvilhar

Comece preparando o recheio que precisa estar frio antes de empregar na torta. Aqueça uma frigideira grande em fogo alto. Não precisa untar se a linguiça tiver um pouco de gordura. Coloque a linguiça e deixe fritar até dourar levemente. Tire a linguiça num prato e enxugue o excesso de óleo que tiver soltado da linguiça com papel toalha. Jogue um fio de óleo ou azeite e refogue o alho e a cebola. Deixe murchar e ficar transparente. Adicione a couve e refogue alguns minutos só até mudar de cor. Coloque de volta a linguiça, os tomates e tempere com orégano, sal e pimenta do reino. Misture e tire do fogo, não deixe os tomates derreterem. Transfira a mistura numa travessa e deixe esfriar. Depois, junte o cheiro verde e mexa bem antes de rechear a torta.

Para a massa, coloque no copo do liquidificador os ovos, óleo, 1½ xícara de leite, queijo ralado e sal. Bata bem por 1 minuto. Pare de bater e junte o amido de milho e um pouco da farinha de trigo. Pulse algumas vezes e junte mais um pouco de farinha e assim por diante até terminar, sempre pulsando. Se ficar muito grosso, adicione mais leite. Por fim, coloque o fermento em pó e bata só para incorporar. Esse processo de pulsar é para que a massa fique fofinha e não solada, parecendo uma goma.
Despeje um pouco menos da metade da massa numa assadeira untada e enfarinhada (23x35cm). Espalhe todo o recheio e cubra com o restante da massa. Polvilhe com farinha de rosca e queijo ralado e leve para assar em forno preaquecido a 180~200˚C por cerca de 40 minutos ou até a superfície ficar dourada.

quarta-feira, abril 11, 2012

Pão de centeio


O pão dessa semana veio lá da Renata (que já deve estar de volta em terras brasileiras!) e como ela disse é maravilhoso! Tem um leve sabor ácido, como os pães italianos, talvez pela longa fermentação. Quanto mais se mastiga, mais você sente o sabor! Uma delícia! Um pão que com certeza vai aparecer outras vezes no nosso café da manhã! ;)

Para a pré-fermentação:

Ingredientes:

130 g de farinha de trigo
130 g de farinha de centeio
½ colh. de chá de fermento biológico seco
280 ml de água em temperatura ambiente

Como fazer:

Misture as farinhas e o fermento numa tigela. Junte a água e misture bem.
Deixe descansar em temperatura ambiente, coberto com um plástico, por aproximadamente 3 horas.

Para a massa:

Ingredientes:

260 g de farinha de trigo
1 colh. de sopa de açúcar mascavo
1 colh. de chá de sal
½ colh. de chá de fermento biológico seco
1 colh. de chá de cacau em pó (não usei)
60 g de iogurte natural
farinha para polvilhar
1/4 de xíc. de amêndoas grosseiramente picadas (opcional)
1/4 de xíc. de sementes de abóbora (opcional)
1/4 de xíc. de sementes de girassol (opcional)
2 colh. de sopa de sementes de linhaça (opcional)
2 colh. de sopa de semente de gergelim (opcional)

Como fazer:

Numa tigela grande, coloque metade da farinha, o açúcar, o sal, o fermento e o cacau em pó. Misture. Junte o iogurte e o pré-fermento, misturando com uma colher de pau.
Junte as amêndoas e sementes se for utilizar.
Vá adicionando a farinha restante, aos poucos, até não conseguir mais mexer com a colher.
Transfira a massa para uma bancada polvilhada e sove bem, polvilhando com mais farinha se necessário.
Coloque a massa em uma tigela untada com óleo e revire para untar a massa em toda a volta.
Cubra com um plástico e deixe descansar em temperatura ambiente até dobrar de volume (de 1 a 2 horas).
Tire o ar da massa e coloque-a em uma bancada, achate-a e enrole.
Coloque em forma retangular própria para pão de forma. Se a forma não for anti-aderente, unte com uma fina camada de óleo ou manteiga (usei duas formas de 11x20x7cm de altura).
Cubra com plástico e deixe crescer até dobrar de volume.
Leve ao forno preaquecido a 220˚C por 15 minutos na grade central. Reduza para 180˚C e deixe mais 35 minutos. Retire do forno, desenforme e deixe esfriar sobre uma grade.

Obs: se quiser, borrife um pouco de água nas paredes do forno assim que colocar os pães para assar para criar uma casquinha crocante (eu não fiz).


segunda-feira, abril 09, 2012

Biscoitinhos bicolores


Olás, leitores! Como foram de feriado? Espero que o Coelhinho da Páscoa tenha presenteado a todos com muitos ovos de chocolate mas acima de tudo tenha levado muita alegria, harmonia e paz na família de todos! Gostaria de agradecer também a todos que passaram por aqui e deixaram uma mensagem pela data! Aqui felizmente os dias foram de muita correria e espero ter adoçado o almoço de Páscoa de algumas famílias! :)
Dando continuidade aos mimos para a Rosana, estes aqui foram os outros biscoitos que preparei e também peguei da Andrea, que por sua vez viu na Sandra, que viu na Renata. Ou seja, mais do que aprovado na blogosfera! :)
Gostei muito da adição de canela em pó na massa de chocolate, deu um toque bem especial ao biscoitinho! Estes também ficaram crocantes mas do tipo delicados. Estava com um pouco de pressa quando os preparei e não deixei muito tempo na geladeira antes de enrolar as duas massas por isso alguns ficaram com buracos no centro. Se algum dia resolver preparar estes biscoitos, faça com tempo e calma para que o resultado seja mais bonito! :)


* xícara medida 240ml

2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/2 xícara (chá) de açúcar
1/2 colher (chá) de fermento em pó químico
150g de manteiga sem sal gelada em pedaços
2 gemas
2 colheres (sopa) de água gelada
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 colher ( chá) de canela em pó (usei apenas 1/2 colher)
1 colher (chá) de essência de baunilha

Modo de fazer:
Em uma tigela, coloque a manteiga, a farinha, o açúcar e o fermento, misture com a ponta dos dedos até virar uma farofa. Adicione as gemas até formar uma massa uniforme (fiz esta etapa no processador). Separe a massa em duas partes iguais. Em uma delas adicione a essência de baunilha. Na outra parte adicione as 2 colheres de chocolate em pó, a canela e as 2 colheres de água (caso necessário, se a massa estiver quebradiça).
Abra as massas com auxílio de um rolo sobre um filme plástico, em retângulos de igual medida, aproximadamente 20 x 30 cm (se estiver muito quente e a massa estiver mole, deixe na geladeira por uns 15 minutos). Coloque um sobre o outro. Enrole como se fosse um rocambole, pressionado delicadamente pelo lado mais largo. Envolva em um filme plástico e leve à geladeira até endurecer (aproximadamente 1 hora). Pré-aqueça o forno 200°C, retire o filme plástico (se quiser, role o rolo sobre uma caminha de açúcar cristal antes de cortar), corte os biscoitos na espessura de 0,5 cm. Coloque-os em um tabuleiro untado e enfarinhado e leve para assar por aproximadamente 20 minutos ou até começar a corar nas bordas. Deixe esfriar sobre uma grade antes de colocá-los nos vidros.


E este é o cestinho que montei para presentear a ganhadora da Blogagem Coletiva do Chocolate que foi a Mané e gentilmente transferiu o mimo para sua amiga Adriana!
Quem quiser conferir os mimos que enviei para a Rosana, deem uma olhada aqui! Ficaram um luxo nos cestinhos que ela montou!

Também não resisti e "roubei" a foto da Rosana! :D
Uma ótima semana para todos! :)

quinta-feira, abril 05, 2012

Biscoitinhos amanteigados recheados com brigadeiro


Com a intenção de retribuir os presentes da querida Rosana, preparei dois biscoitos que estavam na minha lista por fazer desde que vi no cantinho da Andréa! Este é um deles e quando li que eram um dos melhores que a Andréa preparou não pensei duas vezes para fazer. Ela não exagerou nem um pouco! São deliciosos! Ficam bem crocantes e recheados ficam melhores ainda! Comi uns bons pares de coelhinhos com uma xícara de chá verde quentinho aproveitando a virada de tempo desta tarde! ;)


100g manteiga gelada cortada em cubinhos
5 colheres (sopa) de açúcar
3 colheres (sopa) de creme de leite (usei de caixinha)
1 colher (chá) de essência de baunilha
1½ xícara de farinha de trigo
3 colheres (sopa) de amido de milho

Coloque todos os ingredientes numa vasilha e vá amassando com as pontas dos dedos até que desgrude das mãos (fiz no processador, colocando os secos, depois a manteiga. Pulsei até virar uma farofa e juntei o creme de leite. Pulsei até formar uma bola).
Abra a massa entre dois plásticos num retângulo de 5mm de espessura. Leve para geladeira por no mínimo 30 minutos. Corte os biscoitos com cortadores e distribua em assadeira untada e enfarinhada ou forrada com papel manteiga. Leve para assar em forno preaquecido a 180˚C por cerca de 25 minutos ou até começar a dourar.
Deixe esfriar sobre uma grade e se quiser, depois de frios, recheie a gosto com doce de leite, brigadeiro, geléias, goiabada... Passe em açúcar refinado e guarde em latas bem fechadas.


Uma linda e deliciosa Páscoa para todos! :)

terça-feira, abril 03, 2012

Mimos de Páscoa!


Era para ser apenas o envio do cestinho que encomendei para presentear a sorteada da Blogagem Coletiva do Chocolate mas ontem o carteiro me entregou uma caixa recheada de guloseimas deliciosas! Pipoca doce caramelada e coberta com chocolate, ovinhos de chocolate importados, bombons e biscoitos decorados lindíssimos! Claro que tive que provar tudo na hora, afinal precisava contar para a queridíssima Rosana que tudo chegou são e salvo! :D

Vendo de perto o cestinho é mais fofo ainda, super bem acabado como todos os trabalhos da Rosana e acomoda direitinho os pães de mel que vou preparar amanhã! A Mané, que foi sorteada, muito gentilmente transferiu o mimo para sua amiga brasileira, a Adriana! Então, aguarde que até a Páscoa ele deve estar chegando! ;)

Como se não bastassem os docinhos, eu também ganhei um cestinho (o azulzinho)! Ai não aguento essa minha amiga viu! Só me apronta deliciosas e lindas surpresas! Espero que a Adriana goste tanto quanto eu dos mimos! ;)

segunda-feira, abril 02, 2012

Pão de Canela e Passas


Ontem encontrei meu cantinho cinza, achei que fosse problema no servidor mas as horas se passaram e nada dele voltar ao normal. Por fim, resolvi mudar um pouco o visual. Ainda não é a grande reforma que quero fazer na minha cozinha mas até lá, vamos ajeitando aqui e ali do jeito que dá e temos possibilidade! :)
E começando a semana da Páscoa com mais um pão! Este ficou incrivelmente macio e gostoso além de perfumado!
A receita peguei na cozinha da Tati e apenas omiti o recheio porque queria um pão mais neutro para comer no café da manhã.

* xícara medida 240ml

4g de fermento seco para pão (1 colher de chá rasa)
1 xícara de leite morno
3 xícaras de farinha de trigo
50g de manteiga sem sal
¼ xícara de açúcar
1 ovos grande
1 colher (chá) de sal
½ xícara de uvas passas
½ colher (sopa) de canela em pó


Misture o fermento e o leite. Adicione o leite, manteiga amolecida, ovo, açúcar, canela e sal. Coloque a farinha aos poucos, e vá sovando a massa. Sove por uns 15 minutos até a massa ficar lisa e elástica (fiz na batedeira com gancho de massas pesadas). Adicione as passas e sove apenas para incorporar à massa. Coloque numa tigela levemente untada com óleo, cubra com filme plástico e deixe num lugar abafado por 1 hora ou até dobrar de volume. Passado o tempo, dê alguns soquinhos na superfície e tire a massa da vasilha. Divida em 2 porções e modele numa bola. Cubra com pano de prato molhado e bem torcido e deixe descansar por 10 minutos. Pegue uma porção e abra num retângulo de uns 13x20cm. Enrole como rocambole e coloque a massa com a emenda para baixo em uma forma de pão de 10x25cm (usei de 10x19x8cm de altura) bem untadas com manteiga. Pressione a massa levemente para nivelar no fundo da forma. Faça o mesmo com a outra massa. Cubra com filme plástico e deixe fermentar mais 40 minutos ou até quando a massa começar a tocar o filme.
Pincele com leite e leve para assar em forno preaquecido a 180˚C por cerca de 30 a 40 minutos. Se o topo dourar rápido, cubra com papel alumínio e deixe terminar de assar.
Desenforme e deixe esfriar sobre uma grade. Depois de frios guarde em sacos plásticos.


Uma semana maravilhosa para todos! :)

domingo, abril 01, 2012

A Rosangela também fez!


A super simpática Rosangela mora na Alemanha, terra natal do hamburguer mas na hora que viu a minha versão não pensou duas vezes em reproduzir também! Aliás, o "Mac Ro" ficou bem mais completo e apetitoso do que o meu com direito a bacon, picles, molhinhos e coca! Hummmmmmm! :D
O trabalho de preparar tudo, desde o pãozinho, pode assustar num primeiro momento mas tendo organização e planejamento, o resultado final compensa, fato atestado pela Rosangela! Que tal um Mac 100% caseiro e caprichado para o lanche de domingo???

Resultado do Terceiro Kit Mococa e Mimo da BC - Chocolate!

De acordo com o resultado do primeiro prêmio da Loterial Federal, os brindes vão para as seguintes participantes:

Kit Mococa


BC - Chocolate


Parabéns para Ana Cristina de Brasília/DF e Mané de Portugal! Entrarei em contato com as duas para pedir os dados para remessa!
Muito obrigada a todos os participantes e até a próxima! ;)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails